política

Viaduto e trincheira: como será obra na ERS-118 para resolver acesso da Centenário ao Distrito Industrial de Gravataí

O Seguinte: teve acesso ao desenho da elevada na ERS-118 projetada para resolver o principal gargalo de engarrafamento de Gravataí, o ‘Km da morte’ no acesso da Av. Centenário ao Distrito Industrial, cuja licitação reportei em Concluída licitação de 28 milhões para viaduto na ERS-118 no acesso ao Distrito Industrial de Gravataí; O início do fim da fake news da duplicação.

Clique aqui para acessar ao PDF com o projeto.

Com uma proposta um milhão menor que o projetado pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), a Sultepa venceu as empresas SBS e Traçado e tem que fazer em até 18 meses a obra de R$ 28 milhões e 1,4 quilômetro no quilômetro 21 da rodovia.

Conforme nota do DAER, “trata-se de um conjunto de obras, com uma trincheira junto ao acesso do Distrito Industrial, assim como um viaduto junto à Avenida Centenário. Os serviços ocorrem na intersecção da ERS-118 com o Distrito Industrial de Gravataí e a Freeway, tendo uma extensão aproximada de um quilômetro. O acesso ao Distrito Industrial passa por baixo da ERS-118, enquanto o acesso à Avenida Centenário passa por cima da rodovia”.

O projeto agrada ao prefeito de Gravataí.

– Vai melhorar muito, praticamente resolver o problema, com alguns ajustes que iremos propor no futuro – disse Luiz Zaffalon (MDB) ao Seguinte:.

Zaffa conta que, com sua equipe de trânsito e órgãos de segurança, estuda diferentes alternativas de entrada e saída da cidade para que as obras não provoquem um caos na região.

– Estamos dando prioridade zero na revitalização da Estrada do Gravatá, pois será uma grande alternativa de entrada e saída da cidade – exemplifica, citando também uma intervenção na Av. Teotônio Vilela, na parada 62, retirando o estacionamento na via.

O engenheiro Alexandre Stolte, que mora em Gravataí e já foi diretor-geral da Secretaria de Infraestrutura e Logística do Rio Grande do Sul, também analisou o desenho, a pedido do Seguinte:.

– A saída de Gravataí é truncada, mas segura. E a saída do Distrito em direção de Alvorada vai conflitar um pouco com o nosso acesso a Freeway lá na ponta, mas é possível pelo baixo fluxo neste sentido. Enfim: está bem completo e resolve todos os problemas de acesso. A solução encontrada pelo DAER é boa e com poucas elevadas.

Ao fim, em janeiro de 2020 cometi a manchete Duplicação completa da RS-118 é uma fake news por, após 14 anos, os 21,5 quilômetros da rodovia terem sido inaugurados como prontos sem essa obra essencial em Gravataí.

A expectativa era de que as obras já tivessem começado, conforme reportei em outubro em Zaffa recebe confirmação: obras na 118 entre Centenário e Distrito Industrial começam em 90 dias em Gravataí; A palavra de Leite.

Boa notícia é que a fake news parece estar próxima do fim.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »