EXCLUSIVO

Os primeiros 60 dias de Marco Alba

Marco Alba (PMDB) é prefeito reeleito de Gravataí

A obsessão que Marco Alba está com a segurança em Gravataí vai desde quando acorda pouco depois das 6h e, ao lado da esposa Patrícia, toma um café preto com duas gotas de adoçante e come uma maçã, até quando encerra o expediente na Prefeitura, às vezes depois das 22h.

A primeira ligação que faz no dia e, quase sempre a última reunião, pessoalmente ou pelo celular, é com o coronel Flávio Lopes, brigadiano com 30 anos de farda e que comanda a secretaria de segurança.

Na entrevista ao Seguinte: para fazer um balanço dos primeiros 60 do novo governo, Marco ligou para o coronel para confirmar dados que, frente aos 91 de todo 2016, já mostram neste ano alarmantes 33 homicídios, boa parte ligados ao tráfico, mas uma redução no ‘varejão’ do crime, que são os roubos e furtos.

Em meio às cerca de duas horas de entrevista em seu gabinete, o prefeito também correu o indicador pela tela do celular e clicou em Cezar Schirmer. Falou com o secretário de segurança gaúcho sobre a defasagem de uma centena de PMs que deixaram o 17º Batalhão de Gravataí só no ano passado e marcou uma reunião para a próxima terça-feira.

Na primeira pergunta da reportagem, questionado sobre eventuais dificuldades em iniciar um governo com quatro meses de atraso após toda bagunça eleitoral que esticou a campanha por mais de 200 dias e um governo interino, pareceu nem ouvir e saiu falando de sua primeira ação na segurança, quando na primeira segunda-feira de governo levou pessoalmente à Câmara de Vereadores o projeto para contratar 41 novos guardas municipais, aumentando o efetivo para 240.

– Eu poderia dizer “não é comigo!”, me esconder atrás da Constituição e justificar que não é papel da Prefeitura investir na segurança, que é uma obrigação do Estado, do governo federal, mas não: vamos cair pra dentro desse tema. Prometi na campanha e sou sensível a essa drama que todos vivemos – argumenta o prefeito que, como muitos dos 75% dos moradores da cidade que demonstram em pesquisa o pavor com a criminalidade, também viu seu próprio secretário de segurança entrar para as estatísticas de assaltos na noite após a posse.

– Com todo cuidado e responsabilidade, vamos ocupar esse espaço que as polícias não estão conseguindo ocupar – resume, listando ações da Guarda, que com patrulhamento em viaturas, motos, microônibus e a pé, e até mesmo com a realização de prisões, já colaboram com o policiamento ostensivo nas ruas.

Revirando uma pilha de papéis onde estavam as contratações de 21 guardas em 2016 e o chamamento dos novos 41 concursados deste ano, Marco Alba também mostrou a ordem de serviço para levar o cabeamento de fibra ótica para todos os prédios públicos de Gravataí, entre escolas e postos de saúde, cobrindo as principais vias, principalmente da área urbana – o que permitirá a instalação de 120 câmeras, que até o ano que vem funcionarão em uma Central de Videomonitoramento que será construída ao lado da UPA da parada 74.

– A segurança é a prioridade das prioridades – resumiu, preferindo falar da preocupação principal de oito em cada dez pessoas antes mesmo do que dos investimentos milionários com início ainda este ano e prazo de conclusão em até três anos.

Confira o que mais o prefeito disse na avaliação dos dois meses de governo.

 

CUIDANDO DA CIDADE

“O financiamento de R$ 100 milhões com o CAF (confederação andina de fomento) é uma realidade, que em três anos estará concretizada, com o maior investimento público da história de Gravataí no programa chamado Cuidando da Cidade”.

 

LEIA TAMBÉM

Gravataí na lista de investidores internacionais do banco do Brics

 

DEPOIS DA TEMPESTADE, BONANÇA

“Para a população é a colheita, após um primeiro governo onde arrumamos a casa e usamos uma fórmula sem nenhuma mágica: não gastar mais do que se arrecada e pagar as dívidas em dia para ter as certidões negativas de débito necessárias para atrair investimentos externo, porque com recursos próprios não há como, pagando mais de R$ 50 milhões de contas por ano”.

 

LEIA TAMBÉM

Almoçando com Marco Alba: o planos para o futuro

 

PONTES DO PARQUE E MAIS

“Entre as principais obras, as pontes do Parque dos Anjos são um símbolo, mas há outras obras estruturantes como a Lino dos Santos, a Rota Turística (RS-020 – RS-030 – BR-290), a avenida Marechal Rondon e quilômetros de asfaltamento e praças”.

 

LEIA TAMBÉM

O dia em que as pontes do Parque começam a ser duplicadas

 

CENTRAL DE VÍDEO E O CEBOLINHA

“Negociamos R$ 6 milhões com o Badesul para construir a Central de Videomonitoramento e um Complexo de Educação Especial (que reunirá o Cebolinha e o Centro de Atendimento em Educação Especial), além de prédios modelo para as cinco subprefeituras atenderem melhor à comunidade”.

 

BRICS NO RINCÃO E PERIFERIAS

“Assim que entregarmos os projetos do CAF e do Badesul, a partir de julho começaremos a preparar as propostas para o banco do Brics. Eles já acenaram com o dinheiro e podemos financiar até R$ 800 milhões. Não faremos isso, mas poderemos ter talvez mais R$ 50 milhões para regularização fundiária e infraestrutura. O plano é chegar com drenagem, asfaltamento e espaços de lazer a bairros historicamente abandonados como o Rincão, a Tom Jobim, a Arinos, o Itatiaia e o Padre Réus, além de repavimentar trechos da Dorival, Corcunda, Henrique Closs e outras vias”.

 

LEIA TAMBÉM

Gravataí na lista de investidores internacionais do banco do Brics

 

ALAGADOS E A SOLUÇÃO

“Há problemas que nem a engenharia resolve, com pessoas morando em áreas alagadiças, dentro de arroios ou do rio. Em 60 dias entregaremos casas a 99 famílias que vivem na Vila Maria, onde sempre alagou, alaga e vai alagar. E no loteamento Breno Garcia, onde 2054 casas estarão prontas até o fim do ano, queremos reassentar moradores de áreas alagadiças definidas pelo Ministério Público como irregulares ou de proteção ambiental no Parque dos Anjos, Caça e Pesca e na região da parada 103. Reduzimos os pontos de alagamento, mas há regiões onde o problema é insolúvel, que a cada chuvarada, a cada inverno, vão alagar”.

 

LEIA TAMBÉM

Da velha para nova vida sem solavancos

 

ECONOMIA COM ALUGUÉIS

“A partir das próximas semanas entregaremos prédios alugados e calculamos uma economia de mais de R$ 60 mil nos atuais R$ 350 mil gastos a cada mês. A Educação e a Saúde, com toda acessibilidade necessária, ficarão ao lado do Centro Administrativo Leste, que também está sendo reformado pelo proprietário. As secretarias de Projetos Especiais, Habitação e da Família vão para lá. Eu também terei um gabinete, no terceiro andar, para despachar diretamente com os secretários. Para o segundo semestre pretendemos fechar uma PPP (parceria público privada) para construção de uma novo Centro Administrativo, para nos tirar do aluguel”.

 

REFORMA ADMINISTRATIVA

“Fui reeleito sem prometer nenhum corte, mas cortei secretarias. Estranho que ouvi críticas. Não da população em geral, que cobra isso dos políticos. Com os R$ 600 mil que economizaremos anualmente, podemos investir mais na segurança, como fizemos com a contratação dos guardas. Cortamos na carne, da mesma forma que os salários do prefeito, do vice e dos secretários estão congelados desde 2012. É um gesto para a população”.

 

LEIA TAMBÉM

Cortes, cargos e salários: tudo sobre a reforma administrativa​

 

FALTA DE ÁGUA

“Vamos romper com a Corsan e licitar no segundo semestre um contrato que vai prever que a vencedora garanta acesso a água tratada para todas as pessoas em cinco anos, esgoto cloacal em 10 anos e a recuperação do Rio Gravataí em 15 anos, para garantir a capacidade do abastecimento com captação no manancial local. Teremos também uma novidade no contrato que ainda não posso falar”.

 

LEIA TAMBÉM

Prefeitura acelera rompimento com a Corsan para licitar água

 

UPA DA MORADA

“Em março estará pronta”.

 

PRESÍDIO

“Fomos consultados pelos governos estadual e federal sobre áreas aqui no município, mas não avançou da sondagem. A última informação que tenho é que o presídio federal será em Charqueadas. Se não for, queremos ouvir o que Gravataí pode ganhar com isso”.

 

LEIA TAMBÉM

Um presídio traz mais segurança, diz secretário de Gravataí

 

DISSÍDIO DO FUNCIONALISMO

“É muito difícil, não só neste ano, tratar de qualquer reajuste sem antes desarmar essa bomba-relógio chamada Ipag (o instituto de previdência e assistência em saúde dos servidores). Queremos expor essas contas para toda a população e contamos com os sindicatos, que estão aí há 10, 15 anos, para nos ajudar a explicar como chegamos a essa situação. Se continuar como está, em 15 anos os 300 mil habitantes trabalharão apenas para pagar os salários e a aposentadoria de 5 mil funcionários públicos municipais. Hoje só com a previdência dos servidores o custo é de R$ 40 milhões. E qualquer reajuste incide na folha e também nas aposentadorias”.

 

LEIA TAMBÉM

Sem resolver Ipag, funcionalismo pode ter salários congelados

 

RELAÇÃO COM A BASE

“Com a base na Câmara está tudo tranquilo. Foram os vereadores que garantiram a coragem do primeiro governo para fazer diferente, com gestão técnica para colocar a casa em dia e buscar financiamentos externos. E são eles os garantidores do sucesso que o governo começará agora a colher. Será um governo 100% melhor”.

 

RELAÇÃO COM A OPOSIÇÃO

“Não é discurso, conto mesmo com a colaboração também da oposição. Teremos muitas coisas boas para a cidade. E acho que todos os políticos já se deram conta de que as tradicionais acusações e brigas quebraram Gravataí, o Rio Grande do Sul e o Brasil”.

 

MONTAGEM DO GOVERNO

“É um governo novo, onde daremos uma sacudida e não permitiremos acomodação ou zona de conforto”.

 

CRISE NACIONAL, AMEAÇAS EXTERNAS

“É claro que a crise nacional atrapalha, mas toda negociação que fizemos é técnica. As obras acontecerão. Os projetos estão todos prontos.

 

CONTAS DA PREFEITURA

“As contas da Prefeitura estão sob controle, com pagamentos das dívidas e salários em dia. Não está sobrando dinheiro, mas as despesas estão do tamanho da receita”.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade