mobilidade

Comissão do Transporte Metropolitano recebe professor especialista na segunda-feira

Colegiado coordenado pela deputada Patrícia Alba tem promovido reuniões semanais para debater a crise do sistema

Com o objetivo de ampliar o debate e construir soluções para a crise do transporte público metropolitano, a Comissão Especial voltada ao tema na Assembleia Legislativa recebe, na segunda-feira (18), a partir das 9h, na Sala Maurício Cardoso, 4º andar da Assembleia Legislativa (Praça Marechal Deodoro), o professor do Departamento de Engenharia de Transporte da Escola Politécnica da USP, doutor Gabriel Feriancic.

Os trabalhos do colegiado são coordenados pela deputada estadual Patrícia Alba (MDB), que tem se dedicado ao assunto, reunindo prefeitos, secretários municipais, técnicos da área de mobilidade urbana e representantes ligados ao setor.

– O que temos construído até aqui é um ambiente de trabalho para atentar ao Estado e à União sobre a necessidade de encarar a crise do transporte com a urgência que ela requer. Mais do que isso, como uma oportunidade de desenvolvimento econômico e social. Afinal, um transporte público de qualidade e a um preço justo faz a nossa economia girar e garante ao cidadão um serviço essencial – justifica a deputada.

Professor do Departamento de Engenharia de Transporte da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), Gabriel Feriancic e doutor em Engenharia de Transportes e participará de forma virtual.

 

NTU e ATM alertam para a sustentabilidade do sistema

 

Nesta semana, a Comissão contou com as colaborações da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), representada pelo presidente Francisco Christovam e pelo diretor administrativo e institucional, Marcos Bicalho dos Santos. Na oportunidade, ambos alertaram para os impactos financeiros provocados pela pandemia. Conforme levantamento, entre março de 2020 e fevereiro de 2022, o rombo das operações de serviço em todo o país saltou de R$ 950 milhões para R$ 25,7 bilhões.

– Isso representa justamente o diferencial entre receitas arrecadadas e o custo da prestação do serviço – constata Bicalho.

Já a Associação dos Transportadores Intermunicipais Metropolitanos (ATM), representada pelo presidente José Antônio Ohlweiler e pelo vice-presidente institucional, Fabiano Rocha Izabel, lembrou que o volume de passageiros, que acumula quedas significativas nos últimos anos, ainda segue distante do período pré-pandemia, e o valor dos combustíveis registra alta acumulada de mais de 60% desde o ano passado, significando hoje, em alguns casos, cerca de 30% dos custos das empresas.

Participaram da reunião o presidente Granpal e prefeito de Nova Santa Rita, Rodrigo Batistella; a deputada estadual Sofia Cavedon (PT); os secretários municipais de Porto Alegre, Adão de Castro Júnior; de Gravataí, Guilherme Ósio; de Sapucaia do Sul, Gláucio Costa; de Alvorada, Sérgio Coutinho dos Santos; e de Nova Santa Rita, Everton Medeiros; os diretores Everson Flores, de Cachoeirinha; e Leandro de Bortoli, de Novo Hamburgo; o presidente do Sindirodosul, Irineu Miritz; o vice-presidente do STETPOA, Alessandro Ávila; o secretário-geral do Sindimetropolitano, Alessandro Araújo; entre outras autoridades.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade