cultura

Casa de Cultura: Leite e Maurício assinam adesão de Cachoeirinha ao Iconicidades

Prefeito em exercício de Cachoeirinha, Mauricio Medeiros | Foto FELIPE DALLA VALLE | Palácio Piratini

Um evento realizado no Palácio Piratini nesta quinta-feira marcou publicamente a adesão de Cachoeirinha e outros quatro municípios contemplados pelo projeto Iconicidades – iniciativa que tem como objetivos tornar as cidades gaúchas mais empreendedoras, inovadoras e criativas e ainda estimular a retomada e a revitalização de espaços arquitetônicos simbólicos para estabelecimento de novos negócios. O projeto do município contempla o Complexo Cultural Casa de Cultura. 

Na ocasião, o governador Eduardo Leite e Mauricio Medeiros (prefeito em exercício de Cachoeirinha), Paula Mascarenhas (prefeita de Pelotas), Fábio Branco (prefeito de Rio Grande), Rodrigo Decimo (vice-prefeito de Santa Maria, representando o prefeito Jorge Pozzobom) e Ary Vanazzi (prefeito de São Leopoldo) assinaram um documento simbólico que formaliza os compromissos mútuos estabelecidos pelo projeto.

– A gente não vive de passado, a gente vive de futuro. É para lá que temos de conduzir o nosso Estado. Reconhecendo e valorizando o nosso passado, mas precisamos estar alinhados aos conceitos, ao que motiva e mobiliza a sociedade nos tempos atuais em direção ao futuro. E os espaços urbanos e a possibilidade dos encontros que as cidades proporcionam são fundamentais nesta tarefa. Queremos um Estado mais inovador, ligado à tecnologia, que retenha seus talentos e a juventude que formamos no nosso Estado. Precisamos ter espaços qualificados para isso, que sejam interessantes e façam as pessoas quererem e terem prazer de viver aqui – afirmou o governador.

Na primeira etapa do Iconicidades, restrita aos municípios gaúchos com mais de 100 mil habitantes, 11 cidades apresentaram propostas, indicando espaços arquitetônicos simbólicos em suas regiões e potenciais usos para esses locais. As submissões tinham como eixos três valores vitais ao projeto: economia criativa, inovação e empreendedorismo.

Todas passaram por análise documental e julgamento técnico, chegando à lista de cinco propostas contempladas, além de três suplentes. Os critérios que nortearam a análise técnica foram engajamento e interesse do gestor local, existência de iniciativa prévia que se adaptasse ao projeto, sustentabilidade, desenvolvimento socioeconômico e complexidade.

– Estamos seguros de que as iniciativas selecionadas têm excelente potencial para serem instrumentos de transformação das realidades locais, contribuindo para o desenvolvimento de negócios e elevando o sentimento de pertencimento da população – disse Claudio Gastal, titular da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), pasta que lidera o projeto Iconicidades, com apoio executivo do Escritório de Desenvolvimento de Projetos (EDP).

Na próxima etapa, prevista para ocorrer de 15/11/2021 a 31/1/2022, as propostas dos municípios selecionados serão objeto de cinco concursos públicos de arquitetura, por meio do qual profissionais de todo o país poderão submeter projetos arquitetônicos para cada um dos espaços indicados. Essa fase contará com consultoria técnica do Instituto de Arquitetos do Brasil (IABRS).

– O Estado contratará o primeiro lugar de cada um dos concursos para desenvolver e detalhar os projetos conceitual, executivo e de viabilidade, de forma a entregar aos municípios toda a documentação necessária à execução das obras – explicou o diretor-geral do EDP, Hiparcio Stoffel.

Na terceira e última etapa, prevista para 1º/2 a 15/4/2022, os projetos arquitetônicos vencedores serão reconhecidos. Haverá prêmios para os três primeiros colocados em cada certame, com valores entre R$ 10 mil e R$ 20 mil, pagos pelo Estado, dentro do programa Avançar.

Na sequência, o primeiro lugar de cada cidade será contratado pelo governo do Estado para fazer o projeto executivo, em que serão detalhadas as intervenções necessárias nos prédios. Em contrapartida, os municípios assumem o compromisso de executar as intervenções previstas e, posteriormente, coordenar localmente a iniciativa.

– A nossa intenção, eu já antecipo, é que o Estado colabore também no financiamento para execução das obras. Queremos avançar para além dos projetos. A gente só não antecipa agora o financiamento, porque temos de ter os projetos e então colocar tudo no papel e fazer os orçamentos, para aí avançar na execução em parceria com os municípios – anunciou o governador.

Lançado em 21 de junho, o Iconicidades faz parte do Avançar, programa transversal que envolve as iniciativas com as quais o governo do Rio Grande do Sul pretende acelerar o crescimento econômico e incrementar a qualidade da prestação de serviços à população. Resultado de um ambicioso ciclo de reformas estruturais, construído a partir de diálogo com a sociedade, o Avançar organiza as principais entregas da gestão 2019-2022, tendo como fundamento os resultados alcançados pela atual administração.

Acompanhe todas as etapas e atualizados do Iconicidades em iconicidades.rs.gov.br

 

AS PROPOSTAS SELECIONADAS PELO ICONICIDADES

: Cachoeirinha – Espaço: Complexo Cultural Casa de Cultura. Proposta: Complexo Cultural Casa de Cultura

: Pelotas – Espaço: Antiga sede do Banco do Brasil. Proposta: Centro de Gastronomia

Rio Grande – Espaço: Molhes da Barra. Proposta: Complexo turístico e de preservação ambiental

Santa Maria – Espaço: Clube dos Ferroviários. Proposta: Centro de artes e economia criativa

São Leopoldo – Espaço: Casa da Feitoria / Museu do Imigrante. Proposta: Espaço destinado a turismo, atividades ligadas a esporte e lazer, feiras, empreendimento e eventos

Clique aqui para acessar a apresentação feita no Palácio Piratini.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade