educação

Cachoeirinha retoma oficinas de contraturno nas Escolas de Ensino Fundamental

No ano passado, eram cerca de 1.200 alunos atendidos nas diferentes oficinas e, para este ano, devido ao aumento da demanda, serão atendidos 2 mil estudantes da rede municipal

Nesta semana s Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs) de Cachoeirinha estão retomando as oficinas de contraturno. As atividades são variadas, banda de música, práticas meditativas, xadrez, arco e flecha, além de uma parceria com a rede La Salle, que oferece aulas de violão, canto, violino e flauta doce.

No ano passado, eram cerca de 1.200 alunos atendidos nas diferentes oficinas e, para este ano, devido ao aumento da demanda, serão atendidos 2 mil estudantes da rede municipal.

Conforme a coordenadora do Departamento de Projetos e da EJA, Ângela Paz, as oficinas de contraturno dependem da disponibilidade de espaço nas escolas, bem como do interesse por parte dos alunos em determinadas atividades.

– No contraturno, os estudantes desenvolvem novas habilidades e competências, além de ser um momento de inclusão e convivência – explica.

A coordenadora acrescenta que, durante o período de pandemia, as crianças e adolescentes sentiram falta dessa convivência com os colegas e de frequentar o ambiente escolar.

– Alguns alunos, inclusive, entraram em depressão, então, a retomada dessas atividades, agora de forma totalmente presencial, será muito importante – reforça.

A Secretaria de Educação projeta ainda ampliar a oferta de oficinas, realizando algumas atividades na Praça da Juventude, que servirá de polo.

A professora de práticas meditativas, Renata de Oliveira, conta que o resultado com as crianças têm sido muito positivo.

– Eles aprendem técnicas de respiração, a ter o controle do próprio corpo, ficam mais calmos e tranquilos – explica a professora.

O projeto-piloto iniciou em 2018, com aulas de meditação no Parque Tancredo Neves e no Horto Municipal, para os alunos de escolas próximas. Atualmente, a atividade acontece nas EMEFs Deolinda Caetano Goulart, José Victor de Medeiros e Professor Ivo Rech.

As práticas meditativas são realizadas em aulas de uma hora, em turmas de oito a dez alunos.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade