e dê-lhe água

Cachoeirinha está voltando ao normal aos poucos

As fortes chuvas que atingem o estado nos últimos dias estão causando diversos transtornos e alagamentos por várias cidades, e Cachoeirinha não tem sido privilegiada com uma situação diferente. O aguaceiro alaga ruas do centro e dos bairros, assim como em quase toda Região Metropolitana.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Cachoeirinha, equipes da secretaria de Infraestrutura e Serviços Urbanos estão de prontidão monitorando o Rio Gravataí, o dique que protege a parte baixa da cidade e a Casa de Bombas, que opera em capacidade máxima desde as primeiras horas da manhã com objetivo de minimizar os alagamentos.

Agora há pouco o coordenador da Defesa Civil de Cachoeirinha, Diego Rebelatto, informou que a situação está voltando ao normal depois da série de transtornos registrados pela madrugada, na parte da manhã e começo da tarde de hoje.

O Arroio Passinhos, por exemplo, já voltou “à caixa” e já não causa mais transbordamentos, assim como o Arroio Sapucaia, no bairro Meu Rincão, que agora alaga apenas parte de uma rua que faz a ligação da vila com a RS-118.

— O que aconteceu é que foi um volume muito grande de água em um curto período de tempo. Isso elevou rapidamente o nível dos rios que, por consequência, represaram seus afluentes como arroios e riachos, causando as inundações.

 

E a Olaria

 

Um dos tradicionais pontos de preocupação da Defesa Civil de Cachoeirinha, a vila Olaria, no outro lado da Free Way, já não tem mais moradores desde o ano passado quando as famílias foram removidas para o Loteamento Chico Mendes.

No local há apenas poucas pessoas que ficaram na beira do Rio Gravataí por conta de decisão judicial. No centro da cidade, de acordo com Rebelatto, quase todas as ruas que ficaram obstruídas aos veículos já estão em condições normais de trafegabilidade.

 

Por que ocorrem os alagamentos?

Porque o diâmetro da tubulação em muitos pontos das cidades de modo geral ficou pequeno na medida em que a população aumentou, a quantidade de lixo cresceu, e o solo deixou de absorver as águas pluviais por causa do asfaltamento das vias.

 

Ruas que chegaram a ser interditadas:

 

– Arnaldo Schüller

– Avenida Caí, esquina com Avenida Monte Carlo

– Lídio Batista Soares

– Gravataí

– Imbuí

– Anita Garibaldi

– Edgar Bins

– Santos Dias

– José Raul da Fonseca

– Santa Rosa

 

A equipe da Defesa Civil ainda está verificando a situação de possíveis remoções no bairro Jardim Bethânia e Meu Rincão.

 

Socorro

 

O Centro Integrado de Comando e Controle informa que as equipes da Guarda Municipal, Agentes de Trânsito e a Defesa Civil estão atendendo à comunidade através dos:

51-3469-5311

3469-5268

153

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade