poluição visual

Sem solicitações atendidas pela RGE, Prefeitura age e inicia retirada de fios irregulares em Gravataí

Após inúmeras solicitações não atendidas pela RGE, solicitando que a concessionária de energia elétrica providenciasse a retirada dos fios que estão em desacordo com os padrões estabelecidos pelos órgãos fiscalizadores, a Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSU), iniciou o recolhimento dos cabos irregulares dos postes de energia.

Durante a primeira etapa, está sendo atendida a região do Centro, mas, no decorrer dos trabalhos, as ações serão ampliadas para as demais localidades do município. 

– Estamos trabalhando incansavelmente para solucionar estes problemas, entretanto, infelizmente, não estamos recebendo o apoio devido – destacou o prefeito Luiz Zaffalon, relembrando de casos positivos que aconteceram em municípios vizinhos, como Porto Alegre, onde as entidades se uniram em prol desta demanda. 

Já o responsável pela pasta de Serviços Urbanos, Paulo Garcia, destacou que, além da emissão de inúmeros autos de infração, também foram promovidas diversas reuniões, inclusive junto à Procuradoria Geral do Município (PGM), mas que não estão apresentando os resultados esperados. 

– Tenho acompanhado de perto toda essa situação. Ao longo dos últimos meses, intensificamos nossas medidas em prol da diminuição destes obstáculos, que colocam em risco a vida da população que, ao andar pelas calçadas, depara com um emaranhado de fios – ressaltou Paulo. 

Além da retirada dos fios, ao longo do último ano, a SMSU intensificou as fiscalizações dos casos de irregularidades nos postes de energia. De acordo com a pasta, os fiscais estão emitindo, em média, 50 notificações por dia. São consideradas irregularidades os fios soltos ou fora de padrão, a cada vão, ou seja, no intervalo de um poste para outro. 

Após a notificação, a empresa tem dez dias para regularizar os fios que estiverem fora do padrão. Passando esse prazo, é aplicada a sanção. Em Gravataí, cada multa equivale a 500 UFMs (unidades Fiscais Municipais), o que corresponde a R$ 2.678,00. Em caso de reincidência, o valor dobra, passando para R$ 5.357,00. A população também pode auxiliar a prefeitura denunciando eventuais irregularidades pelo telefone  (51) 3600-7517.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »