educação

Projetos de turno inverso voltam ao presencial em Cachoeirinha

Os cinco projetos de turno inverso – banda escolar, xadrez, tiro com arco, práticas meditativas e canto, violão e violino – que foram retomados de forma híbrida este ano, vão seguir no formato 100% presencial, obedecendo aos protocolos sanitários de prevenção ao Covid-19.

– Cachoeirinha avançou bastante na questão da vacinação, ampliando a faixa etária a partir de 12 anos de idade, então precisamos avançar também em outras questões. Os projetos de turno inverso não são apenas uma ocupação saudável do tempo livre, mas criam perspectivas de futuro, colaboram com a aprendizagem e ajudam na construção da cidadania – explica o prefeito Miki Breier. 

– Os projetos de contraturno tiveram que migrar para o formato online e muitos alunos acabaram se desestimulando de continuar, mas agora temos o desafio de chamá-los de volta e envolver novos estudantes nos projetos – disse a professora Rosa Maria Lippert, diretora pedagógica da Secretaria Municipal da Educação (SMED), lembrando que as atividades educacionais tiveram de se adaptar à pandemia.

Outro desafio apontado pela diretora é de ampliar as oportunidades de cursos.

– Quem sabe chegamos a ter, pelo menos, um curso em cada escola? Vamos trabalhar para isso – concordou o prefeito.

O curso de Xadrez já é oferecido a cerca de 80 alunos do projeto Guarda Mirim, da SMSM, e agora será estendido aos estudantes das escolas municipais. O instrutor, Josué Garcia, salientou que a prática traz inúmeros benefícios como raciocínio lógico, criatividade, interpretação e que, inclusive, há estudos que apontam que o jogo previne o mal de Alzheimer.

Cristiano Zarichta, instrutor do Tiro com Arco, lembrou a trajetória do curso no município, destacando os atletas que se tornaram medalhistas. Outro curso que revelou grandes talentos foi o Canta e Encanta Minha Gente, que traz aulas canto, violão e violino.

A coordenadora dos projetos de turno inverso, Giceli Franz, conta que quase todas as grades estão preenchidas, mas alguns cursos ainda dispõem de vagas. Para mais informações, o aluno ou responsável pode entrar em contato pelo e-mail [email protected] ou na secretaria da própria escola.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »