o seguinte indica:

Do porte de drogas ao impeachment, os casos que Moraes deve herdar no STF

Alexandre de Moraes, durante sabatina no Senado | Foto ADRIANO MACHADO

Indicado, cuja ratificação depende do plenário do Senado nesta quarta, terá papel na Lava Jato. Sabatina na Comissão de Constituição e Justiça, onde foi aprovado, foi maratona de quase doze horas

 

Após sabatina que durou quase 12 horas, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou por 19 votos a 7 a indicação de Alexandre de Moraes para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal. A nomeação dele deve passar pela última etapa nesta quarta à tarde, quando será analisada pelo plenário da Casa. Para se tornar ministro da Corte, Moraes precisa de 41 votos favoráveis, entre os 81 parlamentares. Ele é considerado um homem de confiança do presidente Michel Temer (PMDB) e não deve ter dificuldade para ser confirmado na função. Moraes foi indicado pelo peemedebista em substituição ao ministro Teori Zavascki, morto em um acidente de avião em 19 de janeiro.

O Seguinte: recomenda a leitura do El País clicando aqui.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade