política

O reflexo de Busato, do novo partidão do Brasil, na casa de Cláudio Ávila em Gravataí; Dimas, Odair do Acorda e o Retrato de Dorian Gray

Uma foto publicada no Facebook pelo digital influencer Odair Goulart, causou na noite desta terça-feira no meio político da aldeia. Seria uma 'união em Gravataí' pelo União Pelo Brasil, novo partidão nacional?

Em frente a uma mesa de queijos – pepinos – e azeitonas, no espaço gourmet da casa do vereador Cláudio Ávila (PSD), na paragem Verdes Campos, ‘Odair do Alô e do Acorda Gravataí’ aparece ao lado de Ávila e de Luiz Carlos Busato, ex-prefeito de Canoas e secretário de Articulação e Apoio aos Municípios do governo Eduardo Leite, que saiu do PTB do napoleão de hospício Roberto Jefferson e vai presidir no Rio Grande do Sul o partido oriundo da fusão dos gigantes PSL e DEM.

Não citado no post, mas aparecendo no reflexo do vidro, quem comete o clique é Dimas Costa, ex-vereador, segundo colocado na disputa pela Prefeitura em 2020 com 35 mil votos e, hoje, presidente municipal e vice estadual do PSD, pelo qual é apresentado como candidato a deputado estadual em dobradinha com o federal Danrlei de Deus.

– Sim, era eu. Foi um encontro casual. Fui visitar o Cláudio que fez uma cirurgia e o Busato também. Mas não há nenhuma conversa ou possibilidade de eu deixar o PSD, partido onde estou desde 2016 e ajudo diariamente a construir em Gravataí, no Estado e no Brasil – diz Dimas ao Seguinte:, garantindo não ter sido pauta uma filiação sua para concorrer pelo União Pelo Brasil, que terá o maior fundo eleitoral do país.

– Não falamos sobre isso e nunca me pautei por estrutura de campanha – responde, confirmando a candidatura à Assembleia Legislativa pelo PSD, mas despistando sobre uma candidatura à Prefeitura em 24, caso seja eleito em 22.

– A única certeza é que o PSD, que saiu das urnas como a segunda força de Gravataí, terá candidatura à Prefeitura em 24.

Dimas também negou uma articulação para liberar Ávila, ou o outro vereador, Bombeiro Batista, o mais votado de Gravataí e hoje candidato à deputado federal, para se filiar ao União Pelo Brasil, mantendo no PSD apenas a companheira Anna Beatriz da Silva e atraindo Fernando Deadpool (DEM):

– O PSD tem três vereadores com os quais, por convicção e legislação, conto fieis às candidaturas do partido em 22, além de construtores de uma união da oposição para 24.

Ávila não esconde a parceria com Busato, apesar de despistar sobre apoio à candidatura do ex-prefeito à Câmara Federal em 22, ou a uma articulação para acompanha-lo no União Pelo Brasil.

– Foi uma conversa entre amigos que vieram me visitar após a cirurgia. Nem percebi a foto, onde apareço até de pijama. Gostaria muito de estar com Busato, mas vou respeitar a legislação eleitoral. Sigo trabalhando para termos um projeto de oposição que em 24 não governe só para as elites como faz o MDB – disse ao Seguinte: o vereador, que também tem conversado com o ex-prefeito Daniel Bordignon sobre a sucessão de Luiz Zaffalon (MDB).

Ao fim, uma decisão diferente de Dimas me lembraria a personagem Sibyl, em “O Retrato de Dorian Gray” (1890), de Oscar Wilde. A atriz, que atuava em peças de teatro de Shakespeare num teatro sombrio da classe trabalhadora, apaixona-se por Dorian e sai dos palcos para viver o novo romance com aquele que chamava ‘Príncipe Formoso’. Ao ir vê-la, e saber que a artista se afastou de tudo aquilo que o fazia amá-la, Dorian a abandona. Sibyl se suicida com ácido cianídrico.

Antes que alguém interprete que o Dorian Gray da história é Cláudio Ávila, não é: é a política, em sua essência ambivalente, masculino-feminina, hedonista e cheia de vícios e vicissitudes.

Ávila estaria mais para Wilde, pela genial habilidade em, a cada nova obra, surpreender com seus enredos e narrativas.

Odair? É Hetty Merton.

 

LEIA TAMBÉM

Com nova lei, Bordignon poderia concorrer em 2022

A um ano da eleição, quais as potenciais candidaturas de Gravataí a estadual e federal; O ’nós contra eles’ de 24

Onde estarão políticos de Gravataí após fracasso do ’nem-nem’ deste domingo? O ’ex e o futuro presidiário’

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »