política

O Marco Alba falou, o Marco Alba avisou

O Marco Alba falou, o Marco Alba avisou.

Se Eduardo Leite (PSDB) concorrer ao Palácio Piratini, daria para parafrasear o “Luiz Inácio falou, Luiz Inácio avisou”, refrão daquela música do Paralamas do Sucesso, Luiz Inácio & Os 300 Picaretas.

O ex-prefeito de Gravataí por dois mandatos, e que concorre a deputado federal em dobradinha com a companheira e deputada estadual Patrícia Alba, tem sido o ‘anti-Leite’, alertando para a cooptação do MDB pelo governador renunciante, o que já foi noticiado inclusive pela mídia estadual, como reportei em artigos como Marco Alba pode disputar prévia para governador, diz GZH; O ’anti-Leite’.

Como ficará Gabriel Souza, candidato lançado a governador pelo – é piada interna no partido – ‘MDB do Leite’, que tem entre os adeptos gravataienses como o ex-deputado federal Jones Martins?

Restará ao MDB de Sartori sentar a bunda na cadeira de vice?

Não seria o primeiro recuo, ou disse-que-disse-o-que-não-disse de Leite, que gosta de se escudar na idade, mas por vezes cabe naquela definição do Millôr, de que "por mais hábil que seja, o político acaba sempre cometendo alguma sinceridade".

Na campanha do ‘tira a bunda da cadeira’ de 2018, o político pelotense disse ser, por exemplo, contra a reeleição, prometeu resolver o problema dos salários do funcionalismo no primeiro ano, além de não aumentar imposto e não privatizar sem plebiscito.

Agora, sem juízo de valor, apenas fatos, aqueles chatos que atrapalham argumentos, à reeleição pode concorrer, como noticiou Gerson Camarotti, comentarista político da GloboNews.

Isso depois de não ter colocado salários em dia sem empréstimos no primeiro ano, mas ter aumentado ICMS; derrubado a necessidade de plebiscito para governos de turno torrarem estatais; vendido a CEEE a troca de banana para uma empresa que já é odiada pelos gaúchos e negociado a privatização da Corsan.

Inegável que não é um bom momento para as verdades de Leite. De governador bem avaliado, e que parecia o novo queridinho da "terceira via", já ganha "terceira vaia" de analistas políticos nacionais do peso de um Reinaldo Azevedo, que já o chamou de "golpista" por não respeitar a prévia tucada que escolheu João Dória como candidato à Presidente da República, e agora questiona sua palavra de não concorrer à reeleição.

Ao fim, Marco Alba pode ter sofrido uma derrota momentânea no que chamou de “golpe” na escolha de Gabrielzinho como candidato a governador. Mas, se Leite concorrer, o MDB restará morto na eleição estadual de 2022.

Poderão os que confiaram na perspicácia política do ex-prefeito de Gravataí tocarem a flauta fúnebre: “Marco Alba falou, Marco Alba avisou”.

 

LEIA TAMBÉM

MDB em chamas: Marco Alba denuncia ’golpe’, ’mentira’ e ’conchavos fisiológicos’ na escolha do candidato ao Piratini e Zaffa concorda; Jones defende Gabrielzinho

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »