Silvio Teixeira

Novo ataque em Gravataí: vandalismo, o protesto burro

Hoje de manhã fomos surpreendidos (embora tenha se tornado cada vez mais comum) com uma nova cena de vandalismo, tal como ocorreu recentemente quando a cidade acordou com uma série de paradas de ônibus sendo vandalizadas, mas desta vez o alvo não foi o patrimônio público, e sim o pequeno trabalhador, que está batalhando mais do que nunca neste momento pelo sustento da casa.

A loja "Caprichoso e Garantido" localizada na rua  Botafogo,850 na parada 66 ao lado super nacional teve o vidro frontal da loja estraçalhado por uma pedra, que foi encontrada dentro da loja.

Na semana passada o vandalismo em Gravataí e outras cidades da Grande Porto Alegre foram notícia estadual, o que o Seguinte: reportou em Imagens mostram vândalos em Gravataí: dupla confessou 60 ataques e A madrugada dos vândalos: Gravataí já calcula 50 mil em prejuízos..

Desolada e chorando copiosamente em frente ao estabelecimento, encontramos a proprietária e costureira, dona Cecília Scarpare, que sem saber como proceder neste momento era a imagem da tristeza e desolação. 

– Acabamos de receber a autorização para abrir, e apenas na parte da tarde, mas não entra ninguém na loja por estes dias, e ainda acontece isto! – disse a proprietária.

Foi verificado que não havia sido roubado nada em um primeiro momento, porém o custo para repor o vidro passava dos 1200 reais, um valor que neste momento precisa ser retirado das economias essenciais do dia a dia, e para piorar o caso, devido ao tamanho e baixa disponibilidade, somente para daqui cinco dias para ser recolocado, o que deixa a loja sem segurança, ainda que possa improvisar algum tapume pelos dias que segue.

Não há por hora qualquer conexão direta com os atos de vandalismo praticados dias atrás com as paradas de ônibus, mas de acordo com uma das testemunhas locais, Manoel, o evento não tinha o objetivo de furto, mas apenas de vandalismo, pois teria sido cometido por um carro cinza, de pequeno porte, que parou para cometer o ato e saiu rapidamente sem uma tentativa de entrada na loja que ficou completamente aberta, ainda que tenha disparado o alarme, porém entre o som dos vidros quebrando e do alarme, se fosse uma tentativa de furto, certamente não teria sido o barulho a causa da fuga direta, sem tentar levar algo da loja.

Uma coisa é depredar uma parada de ônibus, um ato de vandalismo que merece ser fortemente punido, mas outra completamente diferente é a covardia de atacar a loja de um pequeno trabalhador, de gente honesta que está sobrevivendo com malabarismos diários, isto não se trata de protesto, nem de possui qualquer característica política, mas uma demonstração de maldade e de uma total falta de empatia para com os outros. 

Só nos resta torcer para que os esforços feitos para a captura destes vândalos sejam no mínimo o mesmo de quando o patrimônio público foi o alvo.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »