política

Governo Maurício: ex-secretária que levantou suspeitas de corrupção em Cachoeirinha é denunciada na Polícia; Licitações sob devassa

Servidores concursados da Superintendência de Compras e Licitações, órgão vinculado à Secretaria de Modernização Administrativa e Gestão de Pessoas de Cachoeirinha, registraram ocorrência policial contra a ex-secretária Aline Mello, que após ser demitida pelo prefeito em exercício Maurício Medeiros (MDB) levantou suspeitas sobre contratos, como da limpeza urbana, área que já levou ao afastamento do prefeito Miki Breier (PSB).

Reportei a polêmica, na qual a filha do vereador Deoclécio Melo alega ter sofrido ameaças de morte ao investigar corrupção, em Novo escândalo de Cachoeirinha tem até ameaças de morte; Maurício Medeiros nega corrupção: ’É retaliação de secretária demitida’.

A Prefeitura de Cachoeirinha acaba de divulgar nota sobre o caso.

Reproduzo na íntegra e, abaixo, sigo.

 

“…

A Administração Municipal de Cachoeirinha informa que o Prefeito Municipal em Exercício Maurício Medeiros, recebeu na data de hoje 06 de abril de 2022, todos os servidores concursados da Superintendência de Compras e Licitações, órgão vinculado à Secretaria de Modernização Administrativa e Gestão de Pessoas – SMMAGP, a qual era comandada pela Ex-Secretária Aline Melo. Os servidores informaram que apresentaram um boletim de ocorrência policial e que vão representar criminalmente contra a Ex-Secretária pelas acusações feitas ao departamento de compras e licitações, bem como apresentaram um manifesto por todos assinados que será encaminhado pelo Prefeito Municipal em Exercício Maurício Medeiros ao Ministério Público para investigação.

Assim, além das providências já tomadas, o Prefeito Municipal em Exercício determinou a instauração de uma tomada de contas especial para apurar todas as licitações, contratos, bem como a sua execução, relacionados aos contratos de limpeza dos prédios públicos e de preparação de merenda escolar; e também de todas as licitações e contratos efetivados desde o início do corrente exercício, a fim de apurar as denúncias efetivadas pela Ex-Secretária Aline Melo.

Com relação a afirmação de que a Ex-Secretária Aline Melo, teria informado as supostas irregularidades ao Secretário Municipal de Governança e Gestão, esclarece a Administração Municipal de Cachoeirinha que todos os Secretários possuem o mesmo nível de hierarquia e que as supostas denúncias deveriam ter sido feitas diretamente ao Prefeito em exercício ou para os órgãos de fiscalização externa.

Importante ressaltar ainda que todas as terças-feiras há uma reunião de Secretariado e em nenhum momento foi levantado a hipótese pela Ex-Secretária Aline Melo de quaisquer suspeitas com relação ao departamento que era vinculada a sua Secretaria

…"

 

Ao fim, concluo da mesma forma que no artigo anterior: Aline Mello tem credibilidade de mais de uma década na política de Cachoeirinha, é filha de um veterano vereador, e suas denúncias são gravíssimas – e devem ser investigadas.

Tanto o são que o próprio prefeito em exercício ordenou uma devassa em todas as licitações e compras da Prefeitura.

Já se as denúncias são falsas, que arque a advogada com suas responsabilidades. Ontem, Aline deu entrevista até na tv.

Observando pelo viés político, antecipei ainda em novembro do ano passado que Maurício seria o próximo alvo de denúncias e conspirações, em Vaza Cachoeirinha: Impeachment de Miki ameaça Maurício Medeiros; O filho de calcinha, a ditadura e a galera.

Escrevi: “Melhor para Maurício é ter Miki, hoje um cadáver político, como seu espantalho para espantar aves de rapina. Experiente, já deve calcular que os mesmos 12 votos para impichar Miki também podem cassá-lo. Por vezes, proximidades à parte, vereadores de 'governo' e 'oposição' se misturam (…) Com a cassação de prefeito e vice até o fim de 2022 teríamos nova eleição. Há muitos grupos políticos e econômicos interessados em tomar a Prefeitura de assalto. Se Miki cair, a fila anda…”.

De escândalo em escândalos, de caça-clique em caça-clique, a cada ‘denúncia’ de garotos de programa online, frente à condenação de cada vilão do dia no Grande Tribunal das Redes Sociais, obrigo-me a repetir mais uma vez: pobre Cachoeirinha!

Seja Miki, Maurício ou um novo prefeito, se as relações políticas municipais não avançarem para um mínimo republicanismo, restará um refém em cativeiro Prefeitura.

E a imagem de uma cidade de bandidos, onde política e polícia se confundem.

 

LEIA TAMBÉM

É absurda cassação de Miki e Maurício pelo TRE

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »