o seguinte indica:

Condenado 38 anos depois

Etan Patz na capa de um jornal em 2012, em um memorial em Nova Iorque. Foto| Mark Lennihan | Associed Press

O pesadelo começou em 25 de maio de 1979. Etan Patz, um menino de cabelos loiros e cacheados, com 6 anos de idade, caminhava sozinho até um ponto de ônibus do hoje badalado bairro do Soho, em Manhattan (Nova Iorque), quando desapareceu.

Seu corpo nunca foi encontrado, mas nesta terça-feira, após quase 38 anos de espera, dois grandes julgamentos e nove dias de depoimentos, um tribunal local condenou Pedro Hernandez, ex-funcionário de um armazém, pelo sequestro e assassinato do menino, num passo fundamental e esperado para a resolução do misterioso caso.

Leia a matéria completa do El País clicando aqui.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade