a poesia do cidade

Estudo

Ei, absurdo é estar vivo

Enquanto todos morrem

De cálculos errados

De delírios anestesiados

Mas me passe a idade

Da revolta estudantil

Para que eu mostre

A mediocridade se formando

Tão aparente quanto o racismo

De Lovecraft

E sua genialidade travada

Em cavalheirismo tenebroso

Cavalgada na noite rubra

Da magia de Poseidon

Driblado por Elza Soares

Em gogó GOL.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »