homenagem póstuma

Em missa in memoriam em Gravataí, filho vai reger Coral que maestro Agostinho Ruschel conduziu por 40 anos

O filho Igor Daniel Ruschel vai reger o Coral Arte e Cultura em missa em homenagem ao pai, o maestro Agostinho Ruschel, falecido em 28 de março do ano passado.

A celebração será neste domingo, às 19h, na Igreja Matriz de Gravataí, Nossa Senhora dos Anjos.

Igor será o maestro do grupo que regido por 40 anos por Agostinho.

Logo após a missa in memoriam, o Coral Arte e Cultura fará uma apresentação de sucessos novos e antigos consolidados pelo maestro.

– Será feita também a estreia mundial de uma de suas últimas composições completas, "Novo Tempo" – contou ao Seguinte: a esposa, Rosani Ruschel.

 

LEIA TAMBÉM

Morre maestro Agostinho Ruschel, autor do Hino de Gravataí

 

O maestro faleceu, em Gravataí, aos 74 anos, por complicações cardíacas. O músico, arranjador e compositor é o autor do Hino de Gravataí.

Natural de Estância Velha, é desde 2002 cidadão gravataiense por homenagem da Câmara de Vereadores e, no dia de sua morte, teve luto oficial decretado pelo prefeito Luiz Zaffalon.

À época o Coral divulgou nota: “… Não temos palavras para expressar a dor que sentimos. Palavras nunca foram nosso forte. Nossos sentimentos à esposa Rosani e ao filho, o também maestro Igor Daniel Ruschel. Durante 39 anos foi nosso condutor, nosso farol e nossa inspiração. Que Deus o receba de braços abertos. E de uma única coisa temos certeza: os anjos cantarão mais afinados e com arranjos belíssimos a partir de agora…”.

 

Assista ao vídeo do Seguinte: com imagens do maestro e, abaixo, ouça o Hino de Gravataí e siga o currículo de Agostinho Ruschel, Um Expoente do Brasil

 

 

 

UM EXPOENTE DO BRASIL

Regente do Coro Masculino 25 de Julho de Porto Alegre por 48 anos, o maestro Agostinho Ruschel estudou música sistematicamente desde a infância, tendo iniciado pelos cursos de piano e órgão, direcionando sua especialidade para a Regência Coral e a voz humana, composição e harmonia, através de cursos especializados em cada área com mestres renomados no assunto em âmbito nacional e internacional.

Além de Música, cursou também Filosofia e Teologia. Desde cedo notabilizou-se por sua atuação no movimento coral gaúcho. Como professor de Educação Musical e Artística, lecionou em estabelecimentos proeminentes da capital e cidades circunvizinhas, sempre trabalhando para divulgar a Música e a Arte nas escolas.

Ao longo de sua exitosa carreira, fundou vários Coros no Estado, entre os quais o extinto Coral da Icotron – Siemens – de Gravataí, em 1971, que se constituiu no primeiro coral de indústria no sul do país.

Publicou o Manual do Corista, amplamente divulgado entre os coros, e o Álbum de Exercícios, Vocalizes, Arranjos e Adaptações para Coro Infantil e Infanto-Juvenil. Suas composições e arranjos para coro são amplamente cantados e divulgados por todo o país.

As composições para coro têm como tema, sobretudo, a música sacra e religiosa, direcionadas para os vários momentos do culto, como também cantatas, missas, temas natalinos, etc.

Os arranjos – para coro misto, masculino e feminino – abrangem música brasileira, gaúcha, internacional e temas de filmes.

Era um profundo pesquisador e estudioso das obras de alguns dos maiores nomes internacionais da Regência e Canto Coral, como Kurt Thomas, Waldemar Klink, Hermann Scherchen e Waldemar Zopff.

À frente do Coro Masculino 25 de Julho de Porto Alegre desde 1973, suas turnês artísticas percorreram o Brasil de Sul a Norte, os países do Prata e ainda cinco grandes e exitosas turnês pela Europa, apresentando-se em países como Alemanha, França, Áustria e Luxemburgo, sempre com sucesso de público e crítica.

Dentre dezenas de concertos, apresentou-se em algumas das catedrais mais famosas do mundo, como a Notre Dame de Paris, Catedral de Colônia e a Catedral de Luxemburgo.

Possui ao menos quatro discos gravados e três CD's. Era um dos regentes fundadores da FECORS – Federação de Coros do Rio Grande do Sul.

 

Algumas condecorações

Diploma de Honra ao Mérito, da cidade alemã de Simmern – sul da Alemanha – pelo trabalho cultural desenvolvido à frente do Coro Masculino 25 de Julho de Porto Alegre – referente à Imigração Alemã no Estado.

Em julho de 1998 foi agraciado pela Federação Alemã de Coros com a Agulha de Prata para Regentes, pelos 25 anos de regência à frente do Coro Masculino 25 de Julho de Porto Alegre.

Em dezembro de 2002 recebeu o título de Cidadão Gravataiense, com aprovação unânime da Câmara de Vereadores, por sua grande contribuição cultural ao Município, de cujo hino também é autor.

Em dezembro de 1980 o jornal Agência de Notícias – Arte Musical – de Petrópolis (RJ) já apontava:

– Não conhecíamos, até então, esse competente regente e exímio arranjador que é o Maestro Agostinho Ruschel. Pelo que apresentou, já está entre os melhores arranjadores para Coral do Brasil. E a regência do mesmo é firme e corretíssima, sem exageros, possuindo uma ampla visão do ofício que parte dos mínimos detalhes para abranger o todo…

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »