risco de apagão

Crise energética: Prefeitura de Gravataí intensifica ações de economia

Um dos assuntos mais tratados por noticiários e o poder público é a crise energética que está atingindo o Brasil. Dependente das hidrelétricas, a produção de energia do país foi impactada diretamente pela falta de chuvas e há um pedido para que a população colabore na redução do consumo de energia. Sabendo da importância deste tema também para a economia, a Prefeitura de Gravataí se antecipou, e desde 2019, vem fazendo a sua parte, investindo na redução de consumo de energia, com a substituição das lâmpadas tradicionais por lâmpadas de LED.

Este é um assunto considerado importante para o prefeito Luiz Zaffalon, que tem como meta de governo, até o final de 2022, a implantação de 100% de iluminação de LED nas edificações do setor público municipal. Atualmente, nas áreas administrativas, 70% das instalações estão atendidas. Já na rede municipal de ensino, 60% é iluminação de LED. 

Já na iluminação pública das vias, o município possui 10% do parque luminotécnico da cidade com implantação de luminária de LED. Esse benefício dá vantagens diretas para população, pois melhora a incidência da luminosidade nas ruas e, consequentemente, aumenta a segurança. Neste quesito, 100% da iluminação pública atendida por lâmpadas LED está prevista para ser atingida em 2024.

– Este investimento, em longo prazo, também, reduz as despesas da prefeitura, porque a Lâmpada de LED consome menos energia e tem uma durabilidade muito superior que as lâmpadas tradicionais. Isso reverte em mais serviços para a comunidade, já que o valor economizado pode ser investido em outras áreas – diz o prefeito Zaffa, lembrando que o consumo de kilowatt (kW) vem reduzindo, anualmente, apesar de a pandemia não permitir uma análise mais perfeita. 

Para potencializar a economia de energia, a prefeitura também lançou, no início deste mês, uma campanha interna, onde aparecerá em todos os computadores dos servidores quando o mesmo for ligado e quando logado no sistema operacional, a solicitação para economizar energia. Desligar as luzes e o ar-condicionado ao sair das salas também é lembrado e incentivado.

Os equipamentos eletrônicos como computadores, monitores e impressoras são configurados com planos de economia de energia, onde os monitores são desligados automaticamente após 10 minutos de inatividade. Já os computadores e impressoras suspendem suas atividades após 30 minutos ociosos.

Nesta segunda-feira  foi inaugurado o novo Almoxarifado da Prefeitura, em um prédio próprio, onde a economia de energia será de 80%, já que o local foi projetado para uma melhor utilização da luz natural. Além disso, sensores de presença com ajuste de temporização para serem colocados em corredores, banheiros e locais, de uso transitório, também, estão sendo adquiridos.

Segundo o secretário municipal da Administração, Modernização e Transparência, Mauro Bossle, está em fase de elaboração um estudo para instalação de uma usina de energia solar no município, com garantia de funcionalidade de 25 anos, onde projeções preliminares nos mostram que em 4 anos, teremos o retorno do investimento efetuado.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »