pesquisa

Comissão de apostas identifica aumento de palpites em eSports no Reino Unido

Uma febre no mundo inteiro, os pitacos online são ainda mais populares no Reino Unido, tendo ganhado o coração dos cidadãos da Terra da Rainha há alguns anos. Mas hoje em dia, o número de palpites em esportes eletrônicos vem se destacando. Isso é o que afirma a Comissão de Apostas da região, que recentemente publicou a sua última pesquisa sobre as experiências de consumo da jogatina.

No estudo, se identificaram tendências na popularidade de produtos, métodos de jogatina e o uso de ferramentas responsáveis pela diversão. Além de entender e identificar o impacto dos bônus e das free bets, a pesquisa também percebeu uma tendência crescente de apostas em eSports, que vem sendo bastante debatida desde o início da pandemia.

De acordo com os dados coletados pela reguladora, houve uma taxa de crescimento dos palpites em eSports de 8.5% ao ano entre 2016 e 2019. No total, 9% dos adultos apostam em produtos relacionados a eSports, com os homens da faixa etária de 18 a 24 anos contabilizando 36% deste mercado.

A Comissão também descobriu que as gerações mais jovens estão participando mais das apostas in-play (aquelas que ocorrem durante um evento esportivo) do que os jogadores mais velhos. No total, 3 a cada 10 jogadores deram este tipo de pitaco uma semana antes do estudo, enquanto outros 30% haviam feito nas últimas 4 semanas. Não podemos esquecer que essa estratégia também é utilizada por aqui, e usuários podem encontrar as casas de apostas com odds mais altas para aumentar ainda mais as chances de acertar os pitacos. Nessas operadoras listadas pelo apostasesportivas24.com, as odds são aumentadas – ou seja, caso você acerte os resultados, poderá ganhar mais dinheiro do que em outros locais.

 

Online

 

A reguladora ainda notou que, no Reino Unido, a maior proporção de palpites agora são feitos de forma virtual, e metade deles através do smartphone. Por seu lado, entre 2019 e 2020, o uso da smart TV como uma plataforma de nicho para palpites dobrou em popularidade entre o público jovem (entre 18-24 anos e entre 25-34 anos).

– Os dados pintam uma imagem de apostas online onde os smartphones são os dispositivos preferidos, mas os notebooks, PCs e tablets continuam importantes rotas de acesso. Isso mostra que, apesar das oportunidades de se apostar online remotamente, a maioria das apostas online continua sendo feita em casa – diz a pesquisa.

Além disso, a Comissão destaca que se pôde ver uma melhora nos eSports e nos palpites in-play, e reitera que, apesar dos pitacos online serem mais comuns entre as pessoas mais jovens, principalmente entre homens mais jovens, estas atividades não estão restritas a essa geração.

 

Ferramentas de pitaco

 

O relatório também mostrou que os players mais jovens são os que usam mais ferramentas de palpite responsável e de auto-exclusão: 14% daqueles de 18 a 24 anos de idade e 13% dos de 25 a 34 anos de idade afirmaram pôr essas ferramentas em prática. Contudo, mais de 50% dos jogadores não conheciam essas estratégias, principalmente a de auto-exclusão.

A forma mais comum de se praticar o jogo responsável é através dos limites financeiros, utilizados por 8% dos entrevistados. Segundo a Comissão, os operadores são obrigados a trazerem essas opções de segurança, “e eles deveriam oferecê-las e promovê-las” de forma que os usuários se beneficiem delas, mesmo que haja algumas pessoas que escolham não utilizá-las.

– Por isso é importante para as operadoras ter maneiras efetivas de interação com os clientes, para que o mal seja identificado no estágio inicial com a operadora agindo para reduzi-lo. Queremos ver um maior conhecimento das ferramentas de administração de apostas, e que as operadoras continuem a melhorar a sua promoção para que os clientes façam melhor uso da ferramenta correta, na hora correta para eles – completou a Comissão.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Emocore Rave

Expansionismo genético Votem no clichê sagrado Em edição americana Sempre haverá uma Salém Ossos no fundo do poço Carne new wave Emocore rave Para o mal Para o bem.

Leia mais »