um caminho

Contra o medo, a Ternura

Todos os dias, nas telas da televisão, do computador e do telefone, nas páginas dos jornais ou nas ondas do rádio saltam, pulam, gritam imagens e sons de dor em vários recantos desse mundo. Incontáveis. Mas, ainda assim são poucos. Só os que cabem nos espaços restritos a que temos acesso. Há muitas outras tragédias não anunciadas ou denunciadas. Também existem muitos gestos de solidariedade que não são manchete.

Nestes últimos dias fomos impactados pelas notícias de violência de toda espécie. Tensões raciais nos Estados Unidos provocando o assassinato de brancos e negros; na França, terrorismo; no Brasil, balas perdidas e “achadas” selam destinos de pobres, ricos, negros, brancos e índios e, em Gravataí, um homem e seus cães enfrentaram o fogo criminoso.

Nós, os humanos,  estamos falhando em nossa tarefa de proteger a nossa vida e as dos outros. Até quando cor, sexo, fé e dinheiro serão as molas propulsoras da discórdia? Em pleno século vinte e um, com tanta evolução ao longo de milênios, esperava-se que este fosse o tempo da civilidade. O que fazer?

Estou em busca de respostas, de possibilidades, de vestígios, em falas e ações que possam dar um norte, um pouco de esperança. Acredito na capacidade humana de criar e se reinventar. Não sou praticante de nenhuma religião, mas em uma homilia do pontífice dos católicos encontrei um pedido de reflexão aos homens e mulheres para que “não deixemos que sinais de destruição e morte acompanhem o caminho deste nosso mundo”. 

O papa Francisco continua a pregação dizendo que devemos lembrar que “o ódio, a inveja, o orgulho sujam a vida (…), que devemos vigiar sobre nossos sentimentos, o nosso coração, porque é dele que saem as boas intenções e as más: aquelas que edificam e as que destroem. Não se deve ter medo da bondade ou mesmo de ternura”. Diz ele, ainda, que a ternura é fortaleza de ânimo e capacidade de solicitude, de compaixão, de verdadeira abertura ao outro, de amor. Talvez, ainda que difícil, esse seja um caminho.

 

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade