rotativo

Vêm aí parquímetros com cartão de crédito

Adão de Castro, Claudinei Barduque e Helgio Trindade com os novos parquímetros da Digicon

Gravataí deve conhecer nos próximos dias o que há de mais moderno em tecnologia no controle de estacionamento rotativo. Mais do que isso, vai ser pioneira no Brasil no uso destes equipamentos. E mais ainda: são máquinas produzidas na Aldeia!

É que vão ser instalados até o final do mês 12 novos parquímetros, na região com maior movimentação de veículos e onde estacionar é um dilema: próximo aos bancos e aos estabelecimentos de saúde, no centro da cidade.

O que diferencia é que são parquímetros acionados com energia solar – ecologicamente corretos, portanto – e os primeiros no país que operam com cartões de débito ou crédito. Ah, da Aldeia, fabricados pela Digicon, ali do Distrito Industrial.

 

Tudo azul

 

A implantação dos 12 equipamentos vai se somar aos 32 que já estão em operação em Gravataí desde agosto do ano passado, administrados pela empresa Zona Azul Brasil, fundada em 2004 e com sede em Leme, cidade do interior paulista.

E a ideia, de acordo com Claudinei Barduque, diretor operacional da Zona Azul, é ativar mais uns 20 destes equipamentos na área central de Gravataí num prazo que ele se limitou a classificar como “num futuro próximo”.

— Os parquímetros da Digicon são equipamentos referência no Brasil e o modelo que será instalado  é lançamento, os primeiros do Brasil a operar com cartōes de crédito e de débito de todas as bandeiras,  sem custo adicional ao usuário — elogiou Barduque.

 

: Secretário Adão de Castro (e) com Barduque e Hélgio Trindade Filho, da Digicon

 

Tecendo loas

 

A tecnologia e os planos da Zona Azul foram mostrados na semana passada ao prefeito interino, Nadir Rocha (PMDB), e ao secretário de Mobilidade Urbana de Gravataí, Adão de Castro, pelo próprio Barduque e Hélgio Trindade Filho, diretor da Digicon.

Nadir elogiou, e aproveitou para fazer um comentário mais amplo:

— Gravataí está avançando muito, seja na área da saúde, educação ou na mobilidade urbana, com planejamento e uma gestão eficiente ao longo dos últimos quatro anos — afirmou o chefe do Executivo interino.

E Adão de Castro destacou a tecnologia empregada nos parquímetros.

— Os equipamentos adquiridos são sustentáveis e ecologicamente corretos, já que não dependem da rede de energia elétrica. Eles funcionam com energia solar.

De acordo com o diretor da Zona Azul, o usuário pode obter o ticket com cartão de débito ou crédito, ou moedas. Os equipamentos se somam às demais modalidades de vendas existentes, os orientadores da área azul, comércio e pelo aplicativo de celular.

 

Dinheiro

 

O valor investido na aquisição e instalação dos equipamentos, pela Área Azul, segundo o diretor operacional da empresa, é de aproximadamente R$ 500 mil. O montante engloba o serviço de manutenção no período do contrato firmado com a Prefeirtura.

 

A Zona Azul Brasil

 

– Fundada em 2004 com sede em Leme, no interior de São Paulo

– Diretor operacional, Claudinei Barduque

– Opera nas cidades:

Leme – SP

Águas de Lindoia – SP

Socorro – SP

Gravatai – RS

Esteio – RS

Caçapava do Sul – RS 

União da Vitória – PR

Até 2015 também operou em Santa Cruz do Sul – RS
 

 

Valores do estacionamento rotativo em Gravataí?

–  30 minutos: R$ 1,00

–  60 minutos: R$ 2,00

–  90 minutos: R$ 3,00

– 120 minutos: R$ 4,00
 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade