e dê-lhe água

Reunião de emergência vai avaliar estragos em Gravataí

Lixo jogado nas ruas é um dos problemas que provoca os alagamentos já que entope bueiros e galerias, segundo o secretário Claiton Manfro

Foi o caos.
Pelo menos em alguns pontos de Gravataí a forte chuva da madrugada e manhã desta quinta-feira causou alagamentos e invadiu estabelecimentos comerciais e residenciais. Os problemas maiores aconteceram nas imediações de cursos d’água, como Arroio Barnabé, e na altura das paradas 64, 68 e 79 da avenida Dorival de Oliveira, no Parque dos Anjos e Vila Rica, entre outros.

Agora às 17h o Comitê de Apoio Humanitário da Prefeitura vai se reunir com secretários de diversas pastas municipais e a coordenação da Defesa Civil de Gravataí para avaliar os estragos causados pela chuvarada e definir ações a serem desencadeadas além das que já foram colocadas em prática emergencialmente.

O presidente do Comitê e secretário municipal de Governança e Comunicação Social, Claiton Manfro, assegurou que as maiores dificuldades aconteceram entre o meio da manhã, por volta das 10h, e o começo da tarde. Sem citar índices, Manfro afirmou que choveu sobre Gravataí mais que o total previsto para todo o mês de junho.

 

: Alagamento na vila Rica, nesta quinta-pela manhã.

 

— O pior já passou. Agora no final do dia vamos nos reunir com secretários e a Defesa Civil para ver a extensão do problema. Mas uma coisa já dá para dizer: choveu hoje mais do que toda chuva que é prevista para o mês — afirmou.

Depois da reunião de logo mais, de acordo com o Departamento de Comunicação Social da Prefeitura, deve ser divulgado um relatório apontando os problemas registrados na cidade. O levantamento ainda está sendo feito pela equipe da Defesa Civil de Gravataí.

 

Lixo na rua

 

Claiton Manfro elencou dois problemas como responsáveis pelo caos enfrentado por parte da população. A intensificação das alterações climáticas é um deles e, o outro, em tese mais facilmente solucionável, é o descarte irregular dos detritos domésticos, o popular lixo jogado na rua.

— É imprescindível que as pessoas se conscientizem que não podem descartar lixo de forma incorreta. Estamos ampliando a coleta seletiva na cidade, vamos aumentar o número de ecopontos e temos a intenção de desencadear uma forte campanha de educação — anunciou o presidente e secretário.

 

: Moradores da Vila Maria também enfrentaram problemas por causa da chuvarada

 

Pontos de alagamentos

 

Para Manfro os problemas poderiam ser ainda maiores se a Prefeitura não tivesse, nos últimos quatro anos, desenvolvido ações que reduziram 103 pontos de alagamento que se espalhavam pela cidade. Além disso, de acordo com Claiton Manfro, a administração está realizando permanentemente atividades de prevenção na rede de escoamento pluvial.

— Há quatro anos tínhamos 125 pontos de alagamentos e hoje são 22 estes locais. Estamos permanentemente em ação substituindo redes e realizando limpezas. Não conseguimos atingir toda a cidade e ainda enfrentamos o problema do descarte irregular do lixo.

De acordo com o secretário de Governança e Comunicação de Gravataí, os alagamentos desta quinta-feira foram casos pontuais, causados pela intensidade das chuvas que fez transbordar os arroios e não teve como escoar porque a rede pluvial, se não estava entupida pelo lixo, não tinha diâmetro suficiente para dar vazão ao volume de água que caiu.

 

: Até carros ficaram submersos por causa das fortes chuvas desta quinta em Gravataí

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade