ano letivo

Preparando a volta de 60 mil alunos

Professora Marta Ribeiro de Ávila está no cargo de coordenadora da 28ª CRE desde o dia 16 deste mês

Com quase 60 mil alunos nos cinco municípios da sua jurisdição, 3.570 professores, e cerca de mil funcionários em 90 escolas da rede a 28ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) está iniciando a preparação para o início do ano letivo 2017.

A volta dos estudantes às salas de aula, na rede estadual gaúcha, está marcada para o dia 6 de março, conforme calendário divulgado pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc) em 20 de dezembro passado.

— Não posso informar ainda uma programação porque assumi faz pouco mais de 10 dias e ainda estou me atualizando. Estive cinco anos fora do estado, estou me inteirando sobre todos os aspectos, mas pretendo organizar com os diretores a volta às aulas — disse nesta tarde, ao Seguinte:, a nova titular da 28ª CRE, a professora Marta Ribeiro de Ávila.

A dedicação maior, agora, na Coordenadoria comandada por Marta, diz respeito às matrículas. O prazo de inscrições encerrou lá atrás, em 30 de novembro, mas a etapa das matrículas só acaba mesmo já com as aulas em andamento.

É que são muitos ajustes a serem feitos e que levam em consideração várias situações que podem ser desde o interesse dos pais por uma escola que julgam melhor – mesmo sendo mais distante de casa – à mudança de endereço ou desistência da vaga.

 

Redução de custos

 

A novidade para o ano letivo de 2017 no Rio Grande do Sul é a determinação do governo do estado para que seja promovida uma redução de custos, com a unificação das turmas – de uma mesma escola – que tenham menos de 16 alunos, cada.

— O que há é uma orientação da Seduc para que nenhuma turma tenha menos que 16 alunos. Não são muitos os casos em Gravataí, mas se sabe que na rede (estadual) o número de alunos reduziu drasticamente nos últimos anos — disse a coordenadora.

Enquanto o número de alunos caiu – até por conta de um espontâneo controle da natalidade adotado pelas famílias cada vez mais envolvidas com o trabalho e cada vez menores rendimentos – o de turmas foi mantido. O que é uma incoerência.

A coordenadora Marta Ávila explicou:

— As vezes uma mesma escola chega a ter três turmas de segundo ano as quais, somadas, têm 42 alunos. É o caso de desativar uma destas turmas, a que tem menos estudantes, e manter duas funcionando com um número mais adequado.

 

Escola Etelvina

 

O fechamento de uma turma foi o que quase aconteceu na Escola Estadual Etelvina Silveira Vieira. Nesta segunda a coordenadora Marta confirmou que a ideia foi abortada porque a determinação era evitar turmas com menos de 16 alunos, e na Etelvina o questionado 1º ano teve 17 inscritos.

O que houve é que o número de inscritos havia ficado abaixo de 20, e a Seduc havia anunciado no começo de dezembro a desativação do 1º ano, o que fez a direção e comunidade escolar entender como o início de um processo de desmonte visando a desativação da escola.

— No entorno têm escolas maiores e isso faz com que os pais prefiram estas escolas, para que seus filhos fiquem nelas sem precisar de transferência já que a Etelvina é uma escola de séries iniciais — explicou a coordenadora Marta Ávila.

 

 

LEIA TAMBÉM:

Não deixe fechar minha escola

Não vai ter desmonte na escola Etelvina

 

Quem é Marta Ávila?

 

– Marta Ribeiro de Ávila é professora aposentada da rede estadual desde 2010, e da rede municipal de ensino desde o dia 17 deste mês.

– Pedagoga, professora de séries iniciais, trabalhou na 28ª de 2003 a 2010 onde foi chefe do setor administrativo e financeiro, responsável pelas redes de Alvorada e Viamão e encarregada de RH.

– No município foi secretária municipal adjunta da pasta da Educação e chegou a assumir a titularidade por quatro meses, durante afastamento da secretária Sônia Oliveira.

– Com 41 anos de Magistério, Marta chega ao posto de coordenadora por indicação do ex-prefeito Marco Alba, e assumiu a função dia 16 em substituição a professora Neusa Abruzzi que está no cargo de secretária municipal da Saúde de Alvorada.

 

O que Marta diz da Educação?

— Temos que tentar resgatar o que se perdeu da Educação. Esta tem que ser a prioridade no Brasil já que este é um setor que sofre com um processo de decadência que se agrava ano após ano.

 

Curiosidade

 

– A 28ª CRE é a segunda maior Coordenadoria de Educação do Rio Grande do Sul.

– A CRE sediada em Gravataí só perde – em dimensões numéricas – para a 1ª Coordenadoria, de Porto Alegre.

– O município com maior número de alunos, da 28ª, é Alvorada, seguido por Viamão e, depois, Gravataí, Glorinha e Cachoeirinha.

 

O calendário letivo na rede estadual:

 

– 2 a 3 de março: reuniões de planejamento e de formação continuada dos professores;
– 6 de março a 19 de julho: primeiro semestre de aulas;
– 20 a 30 de julho: férias dos alunos;
– 20 e 21 de julho: jornada pedagógica para professores e demais funcionários;
– 24 a 30 de julho: recesso escolar;
– 31 de julho a 22 de dezembro: segundo semestre de aulas.

 

O que tem na área da 28ª CRE:

 

                      ALVORADA  – CACHOEIRINHA – GLORINHA – GRAVATAÍ – VIAMÃO – TOTAL

ESCOLAS     17                     14                                     2                                 25                      32                      90

PROF.           846                   623                                   37                            976                     1.088                3570

FUNC.           220                  170                                   10                            264                     330                       994

ALUNOS        21.217         462                                468                       16.697               20.232                   59.076

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade