crise no transporte

Prefeitura de Gravataí busca referências para melhorar o serviço de transporte público coletivo

Prefeito Luiz Zaffalon e secretários realizam videoconferência com representante da cidade de Araucária, no Paraná

Preocupado em resolver um dos grandes gargalos da administração pública mundial, que é o serviço de transporte público coletivo, o prefeito Luiz Zaffalon fez uma videoconferência com o secretário de Planejamento da cidade de Araucária, no Paraná, Samuel Almeida da Silva. 

– É citada como a cidade do Brasil que resolveu o nó do transporte público, fazendo-o funcionar muito bem, melhorando constantemente o serviço e, ainda, reduzindo tarifas. Por isso, procuramos este case de sucesso para nos inspirarmos e buscarmos mais alternativas para a nossa cidade – disse Zaffa, que, na oportunidade, estava acompanhado pelos secretários municipais da Fazenda, Planejamento e Orçamento, Davi Severgnini, de Mobilidade Urbana, Adão de Castro, e de Administração, Modernização e Transparência, Mauro Bossle.

Samuel relatou que, em Araucária, a passagem já foi mais de R$ 4 e que, se ainda estivesse funcionando no modelo antigo, estaria, atualmente, custando quase R$ 6.

– Mas, conseguimos estabelecer o valor de R$ 1,95 e o número de passageiros está sempre em crescimento. Atravessamos toda a pandemia sem reduzir o serviço e, mesmo tendo queda no número de usuários, conseguimos manter toda a oferta de serviço e horários – informou o secretário paranaense, que já disponibilizou para Gravataí toda a documentação que modelou o transporte público na sua cidade.

– Estamos estudando cada detalhe. Analisando nosso contrato, mapeando todos os nossos custos, a gratuidade e cruzando com os controles usados em Araucária para podermos evoluir. Além disso, estamos avaliando os detalhes da Lei 12587/12, que define a Política Nacional de Mobilidade Urbana. Enfim, é aprendendo com quem fez e sabe como se faz que poderemos evoluir – disse o prefeito.

Zaffa reforçou que, embora as características daquilo que existia na cidade do Paraná sejam diferentes da realidade de Gravataí, existem muitos pontos e lógicas que podem ser implementados aqui.

– Temos que evoluir rapidamente, pois, afinal, transporte público é uma necessidade vital ao bem-estar da população e iremos melhorar este assunto na nossa cidade. Hoje, temos um serviço deficitário e insuficiente e temos que mudar esta realidade – disse o prefeito, lembrando que muitas das grandes mudanças em Araucária tornaram-se possíveis, concluídas e aperfeiçoadas com o término do antigo contrato e uma nova licitação.

 

LEIA TAMBÉM

’SUS dos ônibus’ para Gravataí e Cachoeirinha não terem que ’dar dinheiro’ para empresas

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade