a poesia do cidade

Ostentar o quê?

Tudo isso se ostenta: feiúra beleza escuridão clareza

Tudo isso se ostenta: riqueza avareza caridade pobreza

Tudo isso se ostenta: mesquinhez pequenez e grandeza

 

Ele era seu campo de concentração.

Temos alguns protestos pra hoje

Um cetro de arruda. Uma coroa de insetos.

 

Dos males o mais modesto.

Dos monstros o menos roto.

Dos pássaros aquele que pia pouco.

 

A máquina que salva não é da Disney.

Nem da Coca –Cola.

 

Os exuberantes da minha geração se dão ao pânico.

 

Assista ao poema Tantas

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade