volta às aulas

Insegurança para crianças na 118 duplicada: passarela ainda não foi licitada

Vereadora postou vídeo em seu perfil no Facebook mostrando perigos na rodovia

Com a aproximação do retorno às aulas na rede municipal de Gravataí, aumenta a insegurança de algumas famílias moradoras do bairro São Geraldo. São famílias que têm crianças estudando na Escola Municipal Rui Ramos, que fica no bairro Barnabé. Entre as casas e a escola, está a RS-118, agora duplicada e ainda sem soluções para a travessia de pedestres.

– É muito perigoso. Depois que foi duplicada, ficou muito difícil atravessar por ali. São os barrancos e as muitas pistas. Diariamente a gente acaba atravessando para trabalhar, e tendo que levar todos os dias a minha filha por esse caminho, é muito arriscado – conta Taíse Custódio, que é moradora do bairro São Geraldo.

Na manhã desta terça, a vereadora Anna Beatriz reuniu-se com o engenheiro Rodrigo Stieler Rodrigues, fiscal da obra de duplicação da RS-118, e conheceu os projetos de passarelas que estão previstos para o trecho de Gravataí, mas ainda sem previsão de abertura da licitação.

– São projetos de extrema importância para a nossa comunidade, principalmente com a perspectiva de início do ano letivo no começo de fevereiro, e que precisam ser investimentos prioritários. Sabemos que, para este tipo de demanda sair do papel, é preciso mobilização e vontade política. Eu seguirei essa aproximação com o governo estadual para garantir a segurança a todos os pedestres e o pleno direito à educação das nossas crianças – diz a vereadora.

CLIQUE AQUI para assista ao vídeo onde a parlamentar mostra os riscos na rodovia e traz o depoimento da moradora.

Uma das passarelas previstas sobre a RS-118 duplicada é exatamente na altura da Avenida Brasil, que beneficiaria a população do São Geraldo. A outra passarela já projetada para Gravataí será na altura da Vila Tom Jobim. Cada projeto é estimado em R$ 2 milhões. Ambas, porém, não fizeram parte do primeiro pacote de licitações para passarelas, aberto dias atrás.

No encontro com o Daer, a vereadora apresentou ainda outras demandas prioritárias em Gravataí em relação à RS-118, como os entroncamentos da rodovia com a RS-020 e com a Avenida Centenário.

– Neste trecho, entre a Centenário e o Distrito Industrial, por exemplo, o governo estadual está em fase final de projeto para erguer viadutos que desafogariam este gargalo. Uma obra milionária que se pretende iniciar ainda em 2021, mas sabemos que só com mobilização de todas as forças da cidade conseguiremos tirar essa solução do papel. Eu estarei sempre disposta a esta articulação – garante Anna Beatriz.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade