a poesia do cidade

Dentre

O eco oco numa igreja

A dor exposta em telas

Como HQS sacras

Ou visões de Blake

 

A maciez do pêssego a rigidez do sino

 

Gastura de recomeço

Resolvi meu corpo

Na felicidade

Sem preço

 

Eu mereço tudo o que mereço

 

Essa é a lei

 

Eu decorei o canto das criaturas da chuva

E também montei em tempestades

 

Vamos suportar a esperança como suportamos a tristeza

BRAVAMENTE eternos.

 

Assista à declamação do poema Complemento

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade