a poesia do cidade

Corredor

Beba uma dose comigo. Seque.

Seque-se. A derrota não lhe pertence.

Há um símio em sua bolsa de nylon. Todos

Querem ver. Os jovens sufocam em ordem

Alfabética. Nunca fui jovem. Nem quando estive nu.

Para os deusinhos da chuva e do sol, não existimos além do pecado

Funcional.

 

Assista ao vídeo-poesia Diáspora

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade