de primeiro mundo

Agentes vão filmar abordagens no trânsito de Gravataí

Prefeito Marco Alba colocou uma das câmeras portáteis no uniforme do chefe da Fiscalização de Trânsito de Gravataí, agente Piber. Foco na transparência, destacou ele.

A prefeitura de Gravataí larga na frente e é o município pioneiro na adoção de uma tecnologia que tende a reforçar a fiscalização de trânsito na cidade, ou dar transparência às ações dos agentes do setor de acordo com as palavras do prefeito Marco Alba (MDB) que negou a iniciativa como medida para endurecer o combate às infrações e aos infratores.

O novo sistema foi apresentado hoje por Alba ao lado do seu vice-prefeito e, agora, secretário da Mobilidade Urbana, Áureo Tedesco, além de representantes da empresa que contrataram por um ano a locação dos equipamentos ao custo mensal de cerca de R$ 8 mil, e de agentes de trânsito, entre outras pessoas convidadas para o ato que aconteceu no gabinete do Executivo.

Os aparelhos – são 30 entregues para serem usados pelos agentes – têm capacidade para gravar áudio e imagem durante as abordagens do pessoal que atua na fiscalização do trânsito na cidade. A ideia é “documentar” estas ações para evitar reclamações posteriores como as que vão parar nas redes sociais acusando servidores de truculência, principalmente.

O pioneirismo no uso dos equipamentos – que são normalmente vistos em vídeos na internet sendo empregados por policiais norte-americanos e europeus – foi anunciada pelo vice-presidente da Ditec Smart Solutions, Beto Amaral, empresa do Grupo SCC com sede em Santa Catarina e com quase 30 anos de atuação no mercado de comunicação por áudio e vídeo com uso de alta tecnologia.

— Gravataí é o primeiro município fora de Santa Catarina a fazer uso deste sistema que tem alta tecnologia, só utilizada pelo que sei em países de primeiro mundo — afirmou Amaral.

 

Confira no vídeo (clique na imagem abaixo) o lançamento do novo sistema a ser usado na fiscalização do trânsito.

 

Na forma da lei

 

O prefeito Alba destacou que em seu governo foi adotado o hábito de implantar ferramentas de gestão adequadas nas áreas fiscal, financeira, administrativa, com ênfase para o necessário suporte ao desempenho da função como, no caso, dos agentes de trânsito. A pretensão é ser mais eficiente e mais transparente, reforçou o chefe do Executivo.

— Isso (os equipamentos) vai ser usado para deixar claro que as abordagens vão ser feitas na forma da lei. O sistema colabora muito mais com o agente do que com o infrator que vive reclamando. Aliás, o Brasil é o único país do mundo em que o errado sempre tem razão — chegou a exagerar o prefeito Marco Alba.

 

PARA SABER

 

1

— As câmaras têm um disco rígido de 32 gigas e gravam imagens de alta resolução. Em um televisor de 50 polegadas, por exemplo, as imagens não perdem qualidade.

 

2

— No modo de alta definição, o teste que fizemos com estes equipamentos permitiu gravação de até 10 horas.

 

3

— O acesso às imagens é via uma estão em que a câmera portátil é conectada. Ao mesmo tempo em que as imagens são ‘descarregadas’ a bateria da câmera é carregada.

 

4

— Para Gravataí estamos entregando 30 equipamentos, as câmeras portáteis que serão usadas pelos agentes, e mais quatro estações.

 

Robinson Martinazzo
Analista de Soluções da Ditec Smart Solutions

 

Salvando vidas

 

O chefe do serviço de Fiscalização de Trânsito da secretaria de Mobilidade Urbana, Eduardo Piber, seguiu o discurso do prefeito elogiando a transparência que, agora, têm as abordagens que são realizadas pelos agentes em Gravataí.

— É importante para mostrar para as pessoas que nosso trabalho é feito dentro da legalidade e procura sempre o bem comum que, no caso, é salvar vidas no trânsito — disse.

Segundo Piber, é bastante comum acontecerem divergências entre agentes e condutores abordados no trânsito. Situações que decorrem, explicou, pelo fato de as pessoas, no caso os motoristas, não gostarem de ser abordados.

— Quando isto está acontecendo (a abordagem) normalmente as pessoas se sentem acuadas e ficam nervosas. Por vezes, algumas pessoas perdem a cabeça. Com esse equipamento visa resguardar a integridade física e o moral do agente

 

SEGUNDO A DITEC

 

Dicam SS1  

A câmera é um sistema de gravação de vídeo que é normalmente utilizado pelas autoridades policiais e prestadores de serviço para registrar suas interações com o público, coletar provas de vídeo em cenas de crimes e é conhecido por aumentar a responsabilidade dos funcionários e cidadãos.

 

Dock Station DS12

É a estação base de câmeras de vídeo de uso individual, dispositivo de carregamento das baterias e de download dos vídeos e imagens gravados. Pode conectar até oito câmeras individuais simultaneamente  e sua principal característica é a coleta de dados e carregamento das câmeras.

 

: Agentes de trânsito de Gravataí com parte dos equipamentos com os quais vão trabalhar

 

 

 

 

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade