Transporte

CANOAS | Socorro à Sogal encerra greve: será o último ou só o primeiro?

Prefeito participou da audiência virtual na manhã desta terça-feira, 5. Foto: Matheus Thomaz/PMC

Governo propôs a compra de passagens vinculadas à quitação dos atrasos com rodoviários. Projeto de lei vai para Câmara amanhã

Como havia antecipado na sexta-feira ao blog, o prefeito Jairo Jorge (PSD) propôs hoje, 5, em audiência virtual com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), a empresa Sogal e representantes do Sindicato dos Rodoviários uma saída para dar fim à greve dos rodoviários. A Prefeitura se propôs a comprar R$ 1,028 milhão em passagens antecipadas desde que a empresa utilize o dinheiro para quitar salários e benefícios atrasados com seus funcionários.

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Auditoria na Saúde deve ser feita por equipe externa

CANOAS | Em sete horas de discussão, Câmara aprova reforma e primeiras medidas do governo JJ

 

A greve dos rodoviários parou a cidade em 23 de dezembro e os ônibus só voltaram a circular parcialmente no dia 30 por força de uma decisão da justiça, em caráter liminar.

De acordo com Jairo, as passagens adquiridas pela Prefeitura servirão a um novo programa de auxílio aos trabalhadores desempregados. O projeto que autoriza a operação e cria o programa já está em fase de redação e será enviado à Câmara amanhã, para ser apreciado em uma nova sessão extraordinária. "Este programa tem dois benefícios: primeiro, vai favorecer as pessoas que estão desempregadas. Pessoas que estão em dificuldade vão receber a passagem para participar do programa de Auxílio Emergencial. Elas vão participar de trabalho comunitário, de cursos de formação e aperfeiçoamento, e terão condições para buscar emprego", comentou Jairo.

"O segundo benefício será para os trabalhadores, porque vão receber o 13º salário, o vale-transporte lá de março do ano passado, que ainda não foi pago, e as horas extras também de 2020".

De acordo com a Prefeitura, o plano prevê o repasse, até 12 de janeiro, de uma parcela de R$ 789 mil referente ao 13º salário. No dia 12 de fevereiro, serão repassados R$ 102 mil referentes ao Vale Alimentação. E até 12 de março será repassado o valor de R$ 137 mil referente às horas extras.

 

Sem desconto aos trabalhadores

A desembargadora Carmen Izabel Centena Gonzalez, presidente do TRT da 4ª Região – Seção de Dissídios Coletivos, elogiou a solução encontrada pela Prefeitura. "Sem o prefeito Jairo Jorge, essa solução não viria", disse. Ela também destacou que os dias de paralisação não serão descontados dos trabalhadores. Também ficou decidido que o TRT irá exigir a comprovação da aplicação dos recursos públicos, assim como o encaminhamento dos dados das transferências aos trabalhadores pela empresa. 

 

Gestão sob dúvidas

O Sindicato dos Rodovários acatou o acordo e aceitou encerrar imediatamente a greve. A entidade vinha trabalhando sobre a solução desde o final de semana, quando os diretores souberam que Jairo faria a proposta de compra das passagens. O sindicato, no entanto, teme que a gestão da Sogal se mantenha no vermelho ao longo de 2021 como foi em 2020. Marcelo Nunes, presidente da entidade, tem se mostrado cético sobre as condições da empresa em recuperar-se em um segundo ano sob os efeitos da pandemia, com queda de passageiros nas roletas e perda de usuários para o transporte por aplicativo.

A dúvida do sindicato parecer ser também a da população, que enche as redes sociais com críticas à empresa. No fundo, esperam por um serviço melhor, mais pontual e com diferencial competitivo em relação aos aplicativos. Jairo Jorge já disse que pretende discutir um novo plano de mobilidade para subsidiar uma nova licitação para o transporte coletivo em Canoas em 2022.

O atual contrato com a Sogal, prorrogado no final de 2019, vale até 2023.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade