Política

CANOAS | O prefeito, o presidenciável e JJ: um gaúcho na cúpula do PSD

Prefeito teve encontro com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que cogita migrar para o PSD e disputar a presidência da República no ano que vem. Foto: Divulgação

Jairo Jorge foi recebido pela segunda vez na casa oficial do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o presidenciável com que o PSD sonha; prefeito de Canoas era o único gaúcho no ato de filiação de Eduardo Paes, do Rio

A política também de movimenta longe da aldeia e, no PSD, Jairo Jorge está disposto à influir. Em Brasília para compromissos oficiais nesta quinta-feira, 27, o prefeito de Canoas teve encontros com os 'notáveis' do partido: pela manhã, com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco e, ao meio-dia, foi o único gaúcho presente ao ato de filiação do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que engrossa o caldo político do PSD trazendo um provável candidato ao governo do Rio, o advogado e presidente da OAB, Felipe Santa-Cruz.

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Em Brasília, JJ cobra solução sobre a distribuição de vacinas no RS

CANOAS | O que pode e o que não pode com o novo decreto de combate à Covid-19: o 'abre-tudo' possível

 

Pela manhã, JJ conversou com Pacheco sobre o auxílio emergencial, apresentou o projeto de Canoas e defendeu que o Congresso discuta medidas semelhantes a nível nacional. Ouviu do senador que essa pauta preocupa uma vez que renda é item fundamental para retomada do crescimento pós-vacinação. 

Pacheco é o sonho de consumo de Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, para disputa da presidência da República em 2022. O senador, hoje, pertence às fileiras do DEM. Com um quadro político que se desenha bem polarizado entre a extrema direita que deve apoiar a reeleição de Jair Bolsonaro e a 'esquerda light' que carrega Lula, Kassab quer construir uma alternativa real de Centro além do PSDB – que já teve João Dória como queridinho e hoje busca encantar-se com Eduardo Leite.

É pensando nisso que o PSD faz o esforço possível para atrair grandes lideranças de Centro no espectro político nacional, como o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e mais recentemente, Eduardo Paes, o prefeito do Rio de Janeiro. No ato de filiação do carioca, aliás, Jairo foi o único colega prefeito presente e citado por Paes, que não escondeu o plano de vôo: chega ao PSD com Felipe Santa-Cruz, presidente da OAB, que entra fardado para encarar a corrida pelo Palácio das Laranjeiras no ano que vem.

 

: Ato de filiação de Eduardo Paes foi na sede do PSD em BRasília e reuniu caciques do partido, como a nova celebridade Omar Aziz, senador que preside a CPI da Covid, e o mineiro Antônio Anastasia

 

O roteiro político de Jairo em Brasília o coloca próximo ao centro das decisões do PSD nacional para 2022. Com Danrlei no primeiro escalão do governo gaúcho e envolvido diretamente na própria reeleição, o crescimento de JJ é natural dentro na sigla que se propõe a ser o 'novo Centro' na nova política que emerge no pós-pandemia.

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade