Transporte

CANOAS | Não tem jeito: Canoas fica sem ônibus na madrugada de quarta, 23

Ônibus não vão circular em Canoas amanhã; greve vai até pagamento dos rodoviários ser regularizado. Foto: Divulgação

Sindicato dos Rodoviários confirma que nova reunião não chegou a acordo e greve está mantida

O novelão 'Canoas em ônibus no Natal' chega a um desfecho triste, mas esperado: a greve que ameaça a circulação em toda a cidade às vésperas do Natal vai mesmo parar a cidade. Em nova reunião que durou mais de duas horas nesta terça-feira, 22, com a participação da Prefeitura e a mediação do Ministério Público do Trabalho, trabalhadores e empresa não chegaram a um acordo. Rodoviários querem o pagamento dos atrasados e do 13º e a Sogal afirma não ter recurso para honrar os compromissos.

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Jairo: 'queremos o recurso que sobrou da pandemia para compra da vacina'

CANOAS | Jairo anuncia secretários em live; técnico e sem vereadores no primeiro escalão

CANOAS | Em nota aos funcionários, Sogal questiona assembleia de greve e culpa prefeitura pela crise

 

É triste, mas o impasse não surpreende.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Marcelo Nunes, informa que a partir das 4h desta quarta-feira, 23, os ônibus vão parar de circular na cidade. Como se trata de um serviço considerado essencial, 30% dos horários e itinerários deve ser mantido, o que mal cobre momentos de maior movimento do dia. O plano de contingência ainda vai ser divulgado pela empresa e pelos trabalhadores.

Na reunião de hoje, a prefeitura se propôs a comprar mais R$ 200 mil em vale-transporte social para distribuir às famílias impactadas pela pandemia. O recurso, no entanto, seria insuficiente para resolver o problema.

A Sogal amarga uma crise que se arrasta há anos. Com a chegada do transporte por aplicativo e o preço da tarifa que só cresce, viu o número de passageiros despencar nos últimos três anos. Em 2020, o problema se agravou com a pandemia do novo coronavírus e as restrições impostas à circulação de pessoas pelo programa de distanciamento controlado.

Em 2019, a empresa obteve uma prorrogação do contrato de concessão até 2024 e pediu um empréstimo bancário para quitar, na época, salários e benefícios que também estavam atrasados. Agora, além da parcela do financiamento inicial, o atraso se acumula desde fevereiro deste ano e inclui parte do valor do vale-refeição, férias vencidas, o 13º integral e as horas extras já feitas de fevereiro para cá.

Confira a nota da Prefeitura distribuída após a reunião:

 

A Prefeitura de Canoas informa que uma audiência ocorreu na manhã desta terça-feira (22) entre a administração municipal, representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Canoas (Sitrocan) e da empresa prestadora do transporte público na cidade. Durante aproximadamente duas horas, a reunião mediada pelo Ministério Público do Trabalho, buscou evitar a greve no transporte público prevista para iniciar nesta quarta-feira. 

A Prefeitura de Canoas compreendendo as dificuldades que os trabalhadores do transporte têm enfrentado em meio à pandemia, disponibilizou o recurso de R$ 200 mil para retomada do serviço essencial de auxílio transporte social com a compra de novas passagens às mais de 5 mil famílias beneficiadas. 

Tendo em vista que esse recurso não cobriria na totalidade o pagamento do 13º dos trabalhadores, a Prefeitura de Canoas foi comunicada no final da tarde da paralisação dos ônibus a partir desta quarta-feira. Como se trata de uma empresa privada, uma relação direta empregado-empregador, a Prefeitura de Canoas não pode fazer mais do que é a sua competência. Entretanto, buscará uma nova negociação entre as partes para que não ocorra a desassistência à população.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade