Polêmica

CANOAS | EM VÍDEO | Busato explica porque leitos de UTI aumentam e diminuem; a gestão e a bandeira

Ex-prefeito distribuiu vídeo pelas redes sociais reafirmando número de leitos informado até dezembro.

Ex-prefeito encerra férias e quebra o silêncio para dizer à Canoas porque leitos de UTI Covid

Luiz Carlos Busato (PTB) resolveu não assistir calado a polêmica sobre o número de leitos de UTI para tratamento de pacientes com a Covid-19 em Canoas. O assunto foi levantado desde o primeiro dia de governo pelo próprio prefeito Jairo Jorge (PSD) que garante que, agora, a cidade tem 43 leitos intensivos exclusivos para pacientes positivados – 40 deles pactuados com o Estado e três pagos com recursos exclusivos do município.

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Covid pós Natal matou três canoenses por dia em 2021

CANOAS | Com promessa de ministro, vacinação começa na próxima quarta, 20

 

"Tínhamos 50 em dezembro, tivemos 64 no auge das internações, em agosto", conta Busato em vídeo distribuído na tarde desta quinta-feira, 14, a mesma em que foi confirmada o início da campanha de vacinação na cidade.

Confira o vídeo:

O ex-prefeito afirma que, como os leitos de UTI – especialmente no HU e no Gracinha – são gerenciados pelo próprio hospital, é possível ampliar a área Covid e aumentar o número de pacientes nele instalados. A UTI Covid não é diferente das demais – precisa ter um respirador em perfeito funcionamento, equipe médica 24h e estar isolada da área não-Covid para evitar a contaminação de pacientes em tratamento de outras doenças. No limite de um colapso, 100% das UTIs da cidade poderiam ser UTI Covid.

Nesse ponto, Busato está certo.

A questão a ser discutida, ainda, é que a cidade precisava ter um número de referência de leitos de UTI porque isso implica nos protocolos de distanciamento controlado. Se forem 50, nossa capacidade hospitalar está em dia e a bandeira poderia reduzir os níveis de restrição à circulação de pessoas. Se forem 15, aí estaríamos perto do caos – e certamente dentro da bandeira preta.

Por fim, na mensagem que envia, Busato tira da conta da política a crítica que vem recebendo sobre o assunto. "Temos que ter responsabilidade na comunicação institucional da prefeitura de Canoas, sempre fomos transparentes. Tenho certeza que, quando a nova gestão falou que o nosso governo faltou com a verdade, foi falta de experiência na gestão da pandemia e não má-fé".

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade