Volta às aulas

CANOAS | Deputado do Novo defende volta às aulas em audiência com JJ: cronograma sai semana que vem

Ostermann defende retorno imediato às aulas embora a cidade tenha decidido a retomada somente com a vacinação dos professores. Foto: Marcel Horowitz/ALRS

Fábio Ostermann criou um Observatório de Volta às Aulas para monitorar o retorno em grandes cidades gaúchas

De olho em como está o regresso às escolas, o deputado estadual Fábio Ostermann e o vereador canoense Jonas Dalagna, ambos do Novo, estiveram na tarde desta quarta-feira, 5, com o prefeito Jairo Jorge, em Canoas. O Novo defende um imediato retorno às aulas – o que ainda não acontece na cidade. Por aqui, a decisão compartilhada pela Prefeitura através do Opiniômetro foi de retomada somente depois da vacinação dos profissionais de Educação.

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Semana vale 2,5 ’megasenas’ injetadas na economia; auxílio, Juro Zero e folha e décimo dos servidores

CANOAS | Jairo articula vinda de Beto Albuquerque para o PSD; pão e vinho sobre a mesa

 

Ostermann criou um Observatório de Volta às Aulas que classifica as cidades com sinal verde (que aulas liberadas ou com cronograma de retorno para maio), amarelo (que apresenta algum tipo de restrição ou possui cronograma para aulas a partir de junho) e vermelho (para prefeituras não permitem a volta às aulas ou não tem cronograma para o retorno). De acordo com a primeira atualização, 18 cidades estão com sinal vermelho, 10 em amarelo e 39 em verde. Por funcionar apenas com ensino remoto, Canoas está no estágio vermelho do monitoramento.

“A reabertura das escolas não pode estar condicionada com a imunização dos profissionais da educação. Não é justo colocar as quase 40 mil crianças que estudam na rede municipal de Canoas sujeitas à viabilidade e a autorização prioritária de professores”, disse o deputado Fábio Ostermann.

Ao final do encontro, o prefeito se comprometeu com o deputado em apresentar a partir da próxima semana um cronograma de retorno. Ainda não há data para vacinação dos professores, o que também impede no município a abertura para o ensino presencial.
 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade