Transporte

CANOAS | Demitidos da Sogal fazem protesto em frente à empresa; pagamento segue pendende

Trabalhadores reclamam de parcela de acordo de demissão que está atrasada desde dezembro. Foto: Divulgação

Cerca de 30 pessoas estendem faixas e se mobilizam no portão da Sogal desde as primeiras horas da manhã

Um grupo com cerca de 30 ex-funcionários e seus familiares estão na manhão desta sexta-feira, 15, em frente à garagem da Sogal protestando pelo pagamento dos acordos de demissão firmados ainda no ano passado. Segundo eles, a parcela que venceu em 30 de dezembro ainda não foi quitada e a empresa não teria posicionado os trabalhadores sobre os motivos do atraso, nem feito nova previsão de pagamento.

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Com promessa de ministro, vacinação começa na próxima quarta, 20

CANOAS | Socorro à Sogal encerra greve: será o último ou só o primeiro?

 

Ontem, o grupo esteve no Sindicato dos Rodoviários e pediu apoio da equipe jurídica da entidade. A partir de hoje, os demitidos podem pedir o bloqueio dos recursos do Cartão TEU antecipado. Se o atraso presistir, não se descarta ainda a penhora de patrimônios – ônibus, especialmente.

Em 2020, a Sogal propôs acordo de demissão aos seus funcionários com o pagamento de parcelas mensais entre R$ 1 mil e R$ 2,2 mil até que o saldo da indenização fosse quitado. Cerca de 260 trabalhadores aderiram ao programa, especialmente entre setembro e outubro. Com o atraso de dezembro, eles seguem em busca de uma posição da empresa.

A Sogal não se manifestou.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade