Saúde

CANOAS | Bem-vinda, bandeira laranja: flexibilização pode aumentar depois de quase três meses

Mapa preliminar indica melhora nos índices de enfrentamento à pandemia em Canoas. Arte: Governo do Estado

Bandeira preliminar divulgada na sexta indica que a região de Canoas melhorou índices e pode flexibilizar restrições

Fevereiro está chegando e traz novidades no enfrentamento à pandemia. Depois de 10 semanas seguidas sob os protocolos da bandeira vermelha no Programa de Distanciamento Controlado do Estado, a região de Canoas experimenta uma melhora nos índices apurados pelo Governo do Estado. Isso permite o recuo de um degrau no nível de restrições impostas à cidade pelo programa – mas vale dizer, sempre, que não dá para recuar nos cuidados: use máscara, álcool gel e evite ao máximo as aglomerações.

 

LEIA TAMBÉM

CANOAS | Câmara aprova pacote de JJ, com a reposição só para servidores

CANOAS | Dois em cada três brasileiros não acham seguro voltar às aulas; 'sem vacina não dá', diz Sinprocan

 

A notícia animou o prefeito Jairo Jorge (PSD), que na noite de sexta conversava com o blog quando foi informado a respeito da bandeira laranja. "Isso significa que, pelo sistema de gestão compartilhada, já podemos adotar alguns protocolos da bandeira amarela", adiantou.

Segundo o Estado, Canoas registrou a maior diminuição, 25%, entre as regiões no número de óbitos. Foram 21 casos nos últimos sete dias, ante 28 na semana passada e 73 na semana retrasada. Em termos gerais, o Estado apresentou melhora no número de pacientes confirmados com Covid-19 internados em leitos clínicos (-2%) e em leitos de UTI (-6%). Houve também redução nos novos registros semanais de hospitalização (-9%), no total de óbitos por coronavírus (-8%) e no número de casos ativos (- 6%).

Na segunda-feira, o governo discute a possibilidade de editar um novo decreto com mais flexibilizações. "Nosso decreto em vigor já prevê o que será feito conforme a situação for melhorando, mas podemos conversam com o Comitê de Enfrentamento e avaliar regras que possam ser flexibilizadas ainda mais", disse Jairo Jorge.

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade