andreo fischer

TIM fica com 29 DDDs da Oi e RS está incluso

A venda do braço móvel da Oi segue a passos largos. A fatia foi vendida por R$ 16,5 bilhões para um consórcio formado por suas concorrentes, Claro, TIM e Vivo. O dinheiro servirá para pagar parte do endividamento de R$ 65 bilhões da companhia telefônica que teve surgimento na antiga Telemar. A Oi passará a focar em internet fibra ótica, um mercado promissor nas grandes e pequenas cidades que contavam com soluções precárias de acesso à rede.

As linhas móveis da operadora no Rio Grande do Sul (DDDs 51, 53, 54, 55) passarão a ser atendidas pela TIM, que concorrerá fortemente com Claro e Vivo, pioneiras na prestação do serviço de telefonia celular no estado.

Caso o cliente não concorde com a mudança, ele poderá fazer a portabilidade para Claro ou Vivo sem custos.

Veja como ficou a divisão de clientes da Oi móvel

: Claro: 27 DDDs: 13, 14, 15, 17, 18, 27, 28, 31, 33, 34, 35, 37, 38, 43, 44, 45, 46, 47, 48, 49, 71, 74, 77, 79, 87, 91 e 92.

Vivo: 11 DDDs: 12, 41, 42, 81, 82, 83, 84, 85, 86, 88 e 98.

TIM: 29 DDDs: 11, 16, 19, 21, 22, 24, 32, 51, 53, 54, 55, 61, 62, 63, 64, 65, 66, 67, 68, 69, 73, 75, 89, 93, 94, 95, 96, 97 e 99.

Segundo reportagem do jornal Zero Hora de 12/02, os serviços de telecomunicações podem ficar até cinco vezes mais caros, já que a Oi puxava os preços para baixo em até cinco vezes também. Mas nem sempre a qualidade do serviço acabava compensando e muitos clientes iam ao Procon prestar queixas contra a prestadora. Os números de telefone dos clientes continuam válidos mesmo após o fatiamento da tele para os concorrentes.

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade