opinião

Vicente compartilha e depois critica notícia sobre candidatura a prefeito; a pedra na água

Vicente Pires governou Cachoeirinha entre 2008 e 2016

Depois de compartilhar o artigo Vicente candidato a prefeito pelo Republicanos; Printe & Arquive na Nuvem, que publiquei no sábado, o ex-prefeito de Cachoeirinha Vicente Pires divulgou nota.

Siga na íntegra e, ao fim, trago mais informações e comento.

 

“(…)

Como os companheiros(as) podem observar, em nenhum momento da reportagem acima há minha manifestação em deixar o PSB, partido do qual faço parte como segundo tesoureiro estadual, ao lado de valorosos companheiros éticos e partidários, como o nosso presidente em exercício MARIO BRUCK, que vem trabalhando incansavelmente na reconstrução do partido; como nosso Secretário Estadual de Obras e Habitação, Jose Stédile, sempre conciliador e construtor partidário; bem como os demais companheiros (as) que integram a executiva estadual, destacando-se o trabalho do companheiro Anselmo, nosso tesoureiro, que com ética e profissionalismo vem enfrentando a herança maldita, a qual recebemos a partir da vitória no último congresso estadual.

Nesta oportunidade quero manifestar minha tristeza com os companheiros, mal intencionados, que servem de testa de ferro, de robôs, para reproduzir mentiras. Como também agradecer àqueles que conhecendo-me bem souberam identificar a mentira e a maldade contida na notícia.

Portanto, reafirmo minha posição partidária, quanto a permanência no PSB. Engajando-me cada vez mais nesta luta em busca de uma sociedade mais justa e igualitária. Negando veementemente a notícia veiculada de troca de partido.

Abraços socialistas

(…)”

 

Analiso.

O compartilhamento feito por Vicente repercutiu positivamente entre apoiadores e, principalmente, entre os Republicanos.

O presidente do partido em Cachoeirinha, Nerisson Oliveira, e o presidente da Câmara de Vereadores, pastor Edison Cordeiro, deram a bênção.

Assim, a nota de Vicente, divulgada nesta segunda, parece-me resposta a alguma cobrança de companheiros de PSB, já que é chefe de gabinete do secretário de Obras do Estado, José Stédile, o ex-prefeito e presidente licenciado do PSB estadual.

Quem os conhece, pode até imaginar Stédile ligando:

– E aí, a fofoca rolando solta?

Vicente talvez tenha rido. E Stédile, "conciliador", como o próprio autor descreve na nota, recomendado:

– Vai devagar… Não dá motivo para o Miki falar da gente.

Inegável é que, no mínimo, ao compartilhar meu artigo, sem fazer nenhum comentário crítico, Vicente jogou uma pedra na água para ver aonde chegavam as ondinhas.

Sobre o conteúdo da nota, não concordo com o ex-prefeito quando escreve que é possível “identificar a mentira e a maldade contida na notícia”.

'Fake news' não é, já que em nenhum momento afirmo que é coisa consumada, e sim que há especulações, o que o próprio não negou definitivamente em nossa breve conversa telefônica.

Nos comentários, Vicente responde a vários eleitores. Porém, não desmente nada à eleitora que pergunta "Serio? Nada de fake. Quando vai ser oficializada?".

E 'maldade' só seria se não fosse público e notório o distanciamento – entre ele e José Stédile – do prefeito Miki Breier.

Leia os comentários no post de Vicente clicando aqui e tire suas conclusões. Crítica ao artigo, não há; negativa à candidatura, nunca; e defesa do governo Miki, muito menos.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade