política

Vereador Deadpool: ‘Não tornarei a atacar a casa que faço parte’; As desculpas

Fernando Pacheco, o Deadpool, em seu gabinete na Câmara de Vereadores de Gravataí

Fernando Deadpool (DEM) recuou das críticas ao 'clima de férias' na Câmara, que detalhei nesta terça no artigo Na estreia, Fernando Deadpool detona vereadores de Gravataí; Não pode nomear a namorada.

O vereador, eleito para o primeiro mandato, apagou o vídeo e a postagem e enviou mensagem pedindo desculpas aos vereadores.

O Seguinte: teve acesso ao WhatsApp.

Siga a íntegra.

 

“(…)

Vereadores, foi de minha autoria a postagem que expôs a casa e também pode ter ofendido alguns dos meus pares.

Chego na câmara com alguns conceitos mal formados sobre tudo e todos.

Venho com a visão da rua, não a de um parlamentar e essa transição leva tempo. Até entender todo o funcionamento e como as coisas se dão.

Todos aqui foram eleitos pelo povo e se não houvesse trabalho, não estariam aqui.

Me deixa indignado ver a casa fechada, e posso ter usado uma forma truculenta demais para expor.

Por fim, peço desculpas aos colegas Vereadores, digo que apaguei a postagem e não tornarei a atacar a casa que faço parte.

Devemos ter uma união, independente de partido, a fim de transformar nossa cidade.

Conversei hoje com vereadores com mais bagagem e pude ter uma melhor elucidação de todos os processos.

Assim como todos aqui, também quero o melhor para a nossa cidade e o caminho certo não é a discórdia.

Att: Fernando Deadpool.

(…)"

 

Sigo eu.

Minha opinião sobre a polêmica publiquei ontem em Na estreia, Fernando Deadpool detona vereadores de Gravataí; Não pode nomear a namorada.

Escrevi, no trecho principal:

 

"(…)

É demagogia pura de Fernando. Se não é desinformação, desnuda-se como um informado do mal.

Ele já sabia que a Câmara estaria em recesso parlamentar, as ‘férias dos vereadores’, e também que, devido à bandeira vermelha, de alto de risco de contágio da COVID-19, sessões presenciais e acesso de público ao legislativo não teriam permissão pelo protocolo do Distanciamento Controlado do Governo do RS.

Inegável é que, pensando no hoje, jogou – e bem – para os fãs.

Afinal, Deadpool foi eleito pela antipolítica.

No Grande Tribunal das Redes Sociais deu arma para as milícias que entendem que ‘político bom é político morto’.

São posturas como essa, dos próprios agentes da política, que somadas aos malfeitos e corrupções, fazem com que aos políticos reste nada mais que a presunção de culpa.

Ladrões, bandidos, vagabundos. É o infeliz senso comum.

Se gritar “explodam o Parlamento!” tantos sentenciarão: “apoiado”, mesmo que a Câmara represente 100% dos votos de Gravataí, no critério da proporcionalidade.

(…)"

 

Fui alvo de críticas no Grande Tribunal das Redes Sociais. 

Fernando Deadpool ganhou aplausos por detonar os políticos.

Agora, sem torcida ou secação, após esse pedido de desculpas ao colegas, sugiro como aprendizado que acenda seu cigarro mentolado e espere os comentários, vereador, para ver o que a antipolítica permite aos políticos. 

Nada, além da presunção de culpa.

 

LEIA TAMBÉM

Zaffa na Prefeitura, Patrícia na Assembleia, Alan na Câmara e Marco Alba na História de Gravataí; As posses

Zaffa é o prefeito eleito de Gravataí; como ficou Câmara

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade