opinião

Sob calote de 2 milhões federais, Miki projeta creches

Miki em setembro inaugurando Ema Borges, escola infantil que era esperada há dois anos no Navegantes

No artigo É preciso comprar vagas em creches, enquanto chegam de Camaro, tratei no Seguinte: da alternativa posta em prática pelo prefeito Miki Breier de, sem dinheiro para construir escolas de educação infantil suficientes para atender a uma fila de pelo menos 600 crianças, comprar vagas em Cachoeirinha.

Na semana passada, foram negociadas 192 com a Golfinho Azul, administrada na Fátima pela ONG Amobem, a um custo entre R$ 270 e R$ 700, dependendo da idade da criança e turno de atendimento.

Das três creches inacabadas herdadas por Miki, a Ema Borges foi entregue em setembro do ano passado, com 60 novas vagas; a Central Park precisará de nova licitação em 2020 e a escola municipal de Educação Infantil Moradas do Bosque, retomada em janeiro das ruínas e depredação, tem projeção de conclusão “até o fim do ano”, com 180 vagas de berçário, maternal e pré-escola. 

Miki é um otimista.

Espera por R$ 2 milhões do governo federal, um repasse que fez aniversário em 25 de abril. Comemorou DOIS ANOS de inscrição no Diário Oficial da União!

Como tratei hoje mesmo no artigo Quatro problemas de Gravataí além das manchetes; o porquê e o como, Marco Alba, o prefeito vizinho, sofre pelo mesmo calote, mas com as contas mais equilibradas, está tocando as obras com recursos próprios para receber depois.

E talvez…

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade