opinião

Se Miki não concorrer a reeleição

Prefeito Miki Breier e vice Maurício Medeiros

Printe & Arquive na Nuvem.

De dirigente do PSB, sob anonimato:

– A única saída para o partido não perder a Prefeitura é Miki desistir da reeleição.

Após uma tentativa de golpeachment, o prefeito de Cachoeirinha Miki Breier (PSB) enfrenta duas CPIs articuladas por integrantes de seu partido e do partido do vice, Maurício Medeiros (MDB), além de, como ele próprio admitiu na entrevista Pós golpeachment e sob ameaça de CPIs, Miki ataca, experimentar a ausência dos ex-prefeitos socialistas Vicente Pires e José Stédile.

A impopularidade do governo e a fragilidade na relação com aliados – principalmente a perda de força de Maurício junto aos vereadores do MDB – são justificativas citadas pela fonte socialista.

A seguir assim, e se não puder ser mantida a comunhão de ódios na base do governo em 2020, o PSB de Cachoeirinha pode repetir o PT de Gravataí, que de todo poderoso, sucumbiu à guerra interna entre os ex-prefeitos Daniel Bordignon, Sérgio Stasinski e Rita Sanco; levando o partido a sofrer o ‘golpe das urnas’, recebendo menos votos que o PSol na eleição de 2017.

 

LEIA TAMBÉM

Não seria natural outro candidato que não Miki, diz presidente do PSB RS

Justiça derrubou truque do golpeachment contra Miki e Maurício; morte por politicagem e parenticídio

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade