política

O gravataiense na filiação de Bolsonaro vai com ’mito’ até o fim; Sem ’pega centrão’

Evandro Soares com Bolsonaro, Onyx e Rodrigo no ato de filiação do presidente ao PL, em Brasília

Jair Bolsonaro se filiou ao PL. Como antecipei em O gravataiense que vai ter álbum de figurinhas com Bolsonaro na campanha de 22, porque tinha a informação privilegiada de Evandro Soares, que despacha ao lado do presidente e, pelo que o Seguinte: apurou, o único político da aldeia presente em Brasília nesta terça-feira.

O ex-vereador de Gravataí será candidato a deputado federal, em dobradinha com Rodrigo, filho do ministro mais próximo do ‘mito’, Onyx Lorenzoni, que será candidato a governador.

Evandro, Rodrigo e Onyx saem do DEM, o qual o gravataiense preside na cidade, devido à fusão com o PSL para fundar o União Pelo Brasil, partidão antibolsonarista do lado direito da ferradura ideológica.

– Em 22 é 22 – já lança o slogan Evandro, que foi vice de Dimas Costa (PSD) na chapa que apelidei MarxDonalds e ficou em segundo lugar, com 35 mil votos.

– O presidente está lançando o maior programa social do mundo – diz, referindo-se ao Auxílio Brasil.

Como já antecipei ainda em junho em O gravataiense que come a la minuta com Bolsonaro em Brasília, a propaganda de campanha de Evandro será um álbum de figurinha com o presidente.

– Onyx deve se desincompatibilizar em março para concorrer a governador. Volto com ele para a Câmara Federal para desenvolver uma função no RS e o pedido dele é que eu concorra a federal em dobrarinha com o filho, Rodrigo, que busca reeleição a estadual – já confirmou o hoje morador de Brasília e principal cicerone do ministro para receber prefeitos gaúchos na Esplanada dos Ministérios.

– Estamos com o presidente.

Ao fim, mesmo com o ‘descollorir’ do bolsonarismo, Evandro aposta em ser o ‘Evandro do Bolsonaro’ na eleição de 2022. No celular carrega um álbum de figurinhas com Jair e Michelle Bolsonaro, além dos zero-zeros.

Fato é que, menos do que aconteceria em 2018, vai atrapalhar o ex-prefeito Marco Alba (MDB), candidato a deputado federal e que tem também em seu eleitorado setores conservadores da Gravataí que, na última eleição, deu 7 a cada 10 votos para o então ‘mito’.

Ah, não se tem notícia de hoje, no Complexo Brasil 21, em Brasília, onde a filiação foi conduzida pelo mensaleiro Valdemar Costa Neto, o general Heleno ter cantando o “se gritar pega Centrão, não sobra um…”.

O Grande Tribunal das Redes Sociais pune.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade