política

Na estreia, Fernando Deadpool detona vereadores de Gravataí; Não pode nomear a namorada

Fernando Pacheco publicou ’vídeo-bomba’ em seu perfil no Facebook

Fernando Deadpool (DEM) estreou na Câmara de Gravataí posando de herói. Os ‘vilões’ ficaram brabos. Sim, porque a postagem, e o vídeo do vereador, transformaram os demais 20 parlamentares em vagabundos.

CLIQUE AQUI para assistir ao vídeo e siga a íntegra do post.

Abaixo sigo.

 

“(…)

Fui eleito para TRABALHAR e encontro uma câmara de vereadores fechada e parlamentares em clima de férias.

Roguei ao presidente da câmara, Alan Vieira, para que reabra a casa do povo!

É inadmissível que as pessoas não tenham a oportunidade de cobrar um vereador, que não possam contar dos problemas de seu bairro… Que não possam entrar!

Além desse pedido, também roguei para que as sessões sejam PRESENCIAIS! Assim acabando com vereadores no sofá da sala, em frente ao computador.

É preciso respeitar o povo! Que pega ônibus todo dia, que precisa ralar o dia inteiro.

Janeiro não tem sessão plenária, como se o mês fosse imune a fome, déficit estrutural e tantos outros problemas.

Eu quero TRABALHAR, ouvir as pessoas, receber críticas e reclamações.

A renovação política vem a galope e passo a passo, vamos lutar para tornar digno o que hoje é motivo de vergonha.

A luta será grande, mas eu serei incansável!

(…)

 

Analiso.

É demagogia pura de Fernando. Se não é desinformação, desnuda-se como um informado do mal.

Ele já sabia que a Câmara estaria em recesso parlamentar, as ‘férias dos vereadores’, e também que, devido à bandeira vermelha, de alto de risco de contágio da COVID-19, sessões presenciais e acesso de público ao legislativo não teriam permissão pelo protocolo do Distanciamento Controlado do Governo do RS.

Inegável é que, pensando no hoje, jogou – e bem – para os fãs.

Afinal, Deadpool foi eleito pela antipolítica.

No Grande Tribunal das Redes Sociais deu arma para as milícias que entendem que ‘político bom é político morto’.

São posturas como essa, dos próprios agentes da política, que somadas aos malfeitos e corrupções, fazem com que aos políticos reste nada mais que a presunção de culpa.

Ladrões, bandidos, vagabundos. É o infeliz senso comum.

Se gritar “explodam o Parlamento!” tantos sentenciarão: “apoiado”, mesmo que a Câmara represente 100% dos votos de Gravataí, no critério da proporcionalidade.

Fernando pode trabalhar, como muitos vereadores estão trabalhando, frequentando a Câmara ou fazendo agendas de verdade como fez a também estreante Anna Beatriz com Antônio Weston, superintendente do Hospital Dom João Becker/Santa Casa.

A opção dele para testar a popularidade foi subir na cacunda dos colegas.

Aplausos não faltarão.

Ao fim, Fernando detonou o que, em A primeira sessão; Top 10 das frases dos vereadores de Gravataí, apelidei de ‘Clube de Amigos’.

Agora, o novo ‘super-herói’ da política da aldeia terá que ter capa, ou couro duro, para segurar a ira dos colegas.

– Expôs o Parlamento! – ouvi de vereadores.

Não poderá Fernando Deadpool errar. Como, por exemplo, nomear a namorada ou outro parente para cargo na Câmara.

 

LEIA TAMBÉM

Zaffa na Prefeitura, Patrícia na Assembleia, Alan na Câmara e Marco Alba na História de Gravataí; As posses

Zaffa é o prefeito eleito de Gravataí; como ficou Câmara

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade