eleições 2020

Ministério Público Estadual opina por impugnar Dr. Levi e ameaça Zaffa; Tapetão 2.0 e o Feitiço do Tempo

Conclusão do procurador regional eleitoral Fábio Nesi Venzon

O Ministério Público Estadual Eleitoral deu parecer pela impugnação da candidatura de Levi Melo como vice de Luiz Zaffalon na coligação coligação Gravataí não pode parar (MDB / REPUBLICANOS / PP / PSL / PTB / PSDB / PSB / PRTB).

O procurador regional eleitoral Fábio Nesi Venzon aceitou recurso da coligação Toda força para Gravataí (PSD / PV / DEM / PATRIOTA / SOLIDARIEDADE / PROS), de Dimas Costa, à decisão da juíza eleitoral de Gravataí Valéria Eugênia Neves Willhelm, que decidiu pela elegibilidade da chapa Zaffa-Dr. Levi, como tratei em Justiça confirma Zaffa e Dr. Levi nas urnas; Para juíza, coligação de Dimas usou impugnação eleitoralmente.

CLIQUE AQUI para ler a opinião do MPE, que considerou que o médico deveria ter se desligado de sua clínica Millenarium a três meses da eleição por ter contrato de prestação de serviços para a Prefeitura de Gravataí.

O julgamento pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acontece na tarde da quinta-feira. Caso a corte estadual siga o parecer do MPE, pelo prazo eleitoral a chapa completa é impugnada. A troca de candidaturas só era permitida até dia 26 de outubro.

Assim, Zaffa e Dr. Levi apareceriam nas urnas, na votação do próximo domingo, mas os votos não seriam computados até julgamento de recurso pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), da mesma forma que acontece com José Fortunati em Porto Alegre, após decisão da corte estadual nesta segunda.

– Vamos aguardar o julgamento. Sei que está tudo correto – disse Dr. Levi, para o Seguinte:.

Zaffa ainda não retornou o contato.

Ao fim, é como tratei em Dimas recorre ao TRE para tirar Zaffa e Dr. Levi das urnas e contesta juíza de Gravataí; O ’Feitiço do Tempo’: a política de Gravataí é como aquele filme clássico dos anos 90, ‘Feitiço do Tempo’. Muda 1apenas a personagem de Bill Murray que fica presa numa armadilha temporal que a faz reviver o mesmo dia vezes sem fim. O amanhecer de cada dia tem seu ‘Dia da Marmota’, o ‘Tapetão 2.0’.

O déjà-vu da estação é a eleição correr o risco de não terminar. Sim, porque no recurso ao TRE a coligação de Dimas pediu que seja reformada a sentença de Gravataí para – grifo meu – “indeferir o pedido de registro de candidatura de LEVI LORENZO MELO e, consequentemente, do registro da chapa majoritária encabeçada pela Coligação Gravataí Não Pode Parar”.

Significa que, independentemente do resultado do julgamento de quinta, ainda há recursos ao TSE e ao STF. Assim, a coligação de Dimas vai arrastar a eleição para o tapetão, caso seu prefeiturável perca a eleição para Zaffa.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade