opinião

Marco Alba, o ’Grande Eleitor’ de Miki?; 2020 is the new 2000

Marco Alba e Miki Breier

Na campanha de 2000 para a Prefeitura de Cachoeirinha José Stédile foi eleito usando como exemplo a gestão do companheiro petista Daniel Bordignon, em Gravataí.

Em entrevista-balanço publicada nesta semana pelo site O Repórter, o prefeito Miki Breier (PSB), o vice Maurício Medeiros (MDB) e o ‘número 1’ do governo, Juliano Paz, citam como referência a gestão do prefeito Marco Alba (MDB) em Gravataí.

O discurso é: o governo Miki está arrumando a casa e, como aconteceu em Gravataí, obras virão em um segundo governo.

Ao fim, 2000 is the new 2020.

Marco Alba inscreve-se como o 'Grande Eleitor' de Miki na tentariva de reeleição.

A diferença é que em 2000 Stédile estava na oposição. E Miki tem como adversários, além da oposição em lados distintos da ferradura ideológica, com PT-PCdoB-PSol de um lado, e PSL do outro, um 'centrão', que é a 'Situação B', e um notório estreitamente de inimizades com os ex-prefeito Stédile e, principalmente, Vicente Pires.

Em política, esperança é sempre mais fácil de vender do a realidade – para não dizer decepção.

 

LEIA TAMBÉM 

O que Miki Breier fez? Siga o balanço e projeções para 2020

 

Assista o vídeo produzido pelo Seguinte: com Miki

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade