política

Incidente entre vereador e médica: Líder do governo quer comissão de ética e Deadpool desafia: ’Abram, Prefeitura foi covarde, tenho provas em vídeo de que fui agredido’; Os Karamazov de Gravataí

Vereador Fernando Deadpool em sua mesa na Câmara de Gravataí

O incidente entre o vereador Fernando 'Deadpool' Pacheco (DEM) e médica da USF Barro Vermelho, que virou caso de polícia na última sexta-feira, pode ser investigado pela comissão de ética da Câmara de Gravataí.

O pedido foi feito na sessão desta terça-feira pelo líder do governo, Alan Vieira (MDB). O presidente da comissão, Alison Silva (MDB), vai analisar junto aos líderes de bancada.

Na tribuna, Deadpool desafiou a abertura de processo, disse ter provas de sua inocência e anunciou que vai acionar judicialmente a médica e Prefeitura, que divulgou nota de repúdio contra ele assinada pelo prefeito em exercício, Dr. Levi Melo.

Conforme o Regimento da Câmara, a comissão de ética, que tem um integrante de cada bancada, pode recomendar para votação em plenário censura, suspensão não remunerada do exercício do mandato e até cassação.

Clique aqui e veja como funciona o processo no Anexo I, que regulamenta o Código de Ética Parlamentar.

Detalhei a polêmica nos artigos No B.O. médica diz que vereador de Gravataí ’projetou-se em sua frente, esbarrando em seus seios’; Fernando Deadpool se defende em vídeo, Vereador Deadpool é levado em viatura para registrar B.O. em Delegacia após incidente com médica em posto de saúde de Gravataí; O futuro ’Boca Aberta’? e Nota de repúdio a Deadpool: Prefeitura de Gravataí anuncia que buscará responsabilização criminal e judicial em incidente envolvendo vereador e médica; ’Conduta aviltante’, diz Dr. Levi.

– O vereador é reincidente. É preciso o parlamento tomar providência. Se for comprovado que houve excessos do governo na nota, peço desculpas de antemão – disse Alan, referindo-se a episódios que reportei em artigos como Fernando Deadpool age como um Boca Aberta de Gravataí; Um vereador a cliques da perda do mandatoNa estreia, Fernando Deadpool detona vereadores de Gravataí; Não pode nomear a namorada e Vereador Deadpool: ‘Não tornarei a atacar a casa que faço parte’; As desculpas.

– O que a Prefeitura fez contra mim é uma covardia. Eu fui agredido, eu chamei a Brigada e a nota de repúdio é contra mim? Sou eu o taxado de assediar uma mulher? A médica que registrou ocorrência dizendo que encostei nos seios dela é a mesma que debocha em áudio e vídeo. Coloquem-me na comissão de ética. Desafio o Dr. Levi. São covardes, para não dizer bandidos. Pagarão na justiça – disse, em discurso em que foi às lágrimas na tribuna.

O vereador garante que sua assessoria tem áudios e imagens que vão comprovar sua versão de que foi ofendido e agredido pela médica.

Cláudio Ávila (PSD) foi o único dos demais 18 vereadores a se manifestar e criticou a nota de repúdio.

– Dr. Levi foi leviano. Não garantiu a um parlamentar a presunção de inocência. Foi corporativista. Deadpool não pode ser considerado culpado sem o devido processo legal, assim como o vice-prefeito quando acusado de assédio, ou o prefeito quando a polícia entrou em sua casa – disse o ‘líder da oposição’, lembrando a operação que reportei em Operação apreende até celular de prefeito de Gravataí; Vão achar um homem honesto.

 

LEIA TAMBÉM

A LIVE É O SEGUINTE: | Fernando Deadpool tira a capa 

 

Ao fim, como alertei ontem, era polêmica anunciada; que, conforme anunciam os próprios envolvidos, vai testar humores políticos e a loteria de toga.

A forma de fiscalização – e divulgação no Grande Tribunal das Redes Sociais – feita pelo vereador já vinha preocupando servidores e o governo Luiz Zaffalon (MDB), por potencialmente incitar pacientes contra os profissionais da saúde, em um momento de filas e sobrecarga de procura com a pandemia.

Fato é que o resultado – político e jurídico – do incidente será um balizador dos ‘poderes’ dos vereadores.

Se for provado que Deadpool foi o agressor, e a Câmara não agir, a ‘fiscalização’ dos vereadores terá como limite a frase de Ivan Karamazov, no clássico Os Irmãos Karamazov, de Dostoiévski: “Deus morreu, tudo pode!”

Já se Deadpool provar que ele foi o agredido, deixará Dr. Levi com um mico na mão. Ou como um Karamazov, sobrenome criado pelo autor russo unindo kara e mázat, ou “comportamento errante”.

 

LEIA TAMBÉM

Deu ruim no Clube de Amigos da Câmara de Gravataí: ’Vossa Excelência lave a boca!’; Do ’caguei para CPI’ à ameaça e cassação de vereadores

Fernando Deadpool de volta à base do governo Zaffa?; Vereador lembra o ’Norte Via Sul’ da Sogil

Vereador arrependido em Gravataí: Deadpool quer voltar a ser Juliette; O Pequeno Príncipe e a ’pauta-bomba da Sogil’

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade