opinião

Gravataí pode ter eleição da compra de votos e lavagem de dinheiro; e com recibo do TSE

Arte do genial Pawel Kuczynky

Vamos ao que noticia o site O Antagonista e, ao fim, comento.

 

“(…)

Os ministros do TSE aprovaram, em dezembro, resolução que permite aos candidatos declararem como gasto eleitoral o combustível usado por veículos em carreatas de campanha, até o limite de 10 litros por carro.

O dinheiro vai sair do Fundão Eleitoral.

Dá para entender por que os políticos acham R$ 2 bilhões pouco.

(…)”.

 

Analiso.

É a compra de votos institucionalizada, a lavagem de dinheiro aditivada, a corrupção com recibo.

Nunca na história desse país teremos em uma eleição tantas carreatas, que já restavam anacrônicas, por atrapalhar o trânsito e o sossego das pessoas.

Ao fim, no Brasil, o ‘país do faturo’, arrisco antecipar que teremos mais notas fiscais expedidas pelos postos do que carros embandeirados em fila, buzinando pelas ruas.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade