opinião

Fala de Evandro distancia de Marco Alba; GravataíBet 2020

Entrevista foi publicada na edição desta quinta do Jornal de Gravataí

E aos poucos a festa acabou. O calor e a agitação se extinguiram, alguns diálogos descem pelo elevador. A dona da casa tira os sapatos, limpa automaticamente uma mancha de vinho numa mesa. Há uma cumplicidade final entre os que ficaram, criticando os que já foram. E o céu começa a clarear na Paragem Verdes Campos, apagando aos poucos, com a luz forte do dia, restos de uma coisa antiga que se chamava afeto.

Hoje estou milloriano. Parafraseio ‘Fim de festa’ porque lembrei do texto ao ler a entrevista de Evandro Soares, publicada nesta quinta pelo Jornal de Gravataí. Para tirar suas próprias conclusões, você pode ler na íntegra clicando aqui e avançando até a página 4.

Faço minha análise.

Apresentando-se como candidato a prefeito, o vereador sabe que aventura menor é ser vice, já que tem como missão do chefe Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil, concorrer em uma chapa majoritária e não disputar a reeleição à Câmara. E, pelo menos ao ler as respostas, parece que já não trabalha mais com a hipótese ser o vice do candidato do Marco Alba (MDB), do qual faz parte e, como já teria comunicado ao prefeito, sai em 31 de dezembro – caso não seja desembarcado antes.

Na entrevista, em meio a platitudes, colocações da moda tipo “quebrar paradigmas da velha política” e cantilenas infactíveis, presidente após presidente, como “rediscutir o pacto federativo”, Evandro cita Onyx e a proximidade com a Casa Civil por oito vezes. “Marco Alba”, nenhuma. Nem quando o jornalista L. Pimentel o provoca, reportando que faz parte da base parlamentar do atual prefeito.

Evandro insiste na necessidade de alinhamento com o “governo federal”, mas também não nomina “Jair Bolsonaro” nenhuma vez, talvez ensaiando a tendência mundial de distanciamento de ‘O Político do Bolsonaro em Gravataí’.

Se as máquinas como a BetGol 777 pagavam R$ 47 por R$ 1 em Palmeiras e Grêmio, no GravataíBet 2020 é um por um que Evandro deve ser o vice do 'Centrão' de Dimas Costa (PSD). Mesmo que em uma das respostas tenha dito que o DEM cresceu na cidade “pela coerência na oposição aos governos petistas”, ex-partido do amigo.

Ao menos na entrevista, Evandro já parece fora da base do governo Marco.

 

LEIA TAMBÉM

’A Fazenda’ ou ’Centrão’, alguém fica de fora na aliança de Dimas

Cinco personagens, uma incerteza

O gravataiense vip no casamento de Onyx em Brasília

Eu sou mais Bolsonaro que você

Evandro é o político do Bolsonaro em Gravataí

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade