opinião

Evandro, entre o Samba da Benção e a Bíblia da Nova Política

Evandro, entre Jean e Marco Alba, em Brasília

O post é de Evandro Soares (DEM), mas o selfie, como aqueles mais atentos observarão, foi clicado por Marco Alba (MDB).

É uma evidência de que o prefeito ainda não desistiu do vereador que é governo desde 2013, mas para 2020 é cotado para ser vice do oposicionista Dimas Costa (PSD), como tratei nos artigos ’A Fazenda’ ou ’Centrão’, alguém fica de fora na aliança de Dimas e Transformando Dimas em Bolsonaro.

Evandro, que é ‘o cara’ de Onyx Lorenzoni em Gravataí, postou em seu perfil no Facebook as agendas que fez com o ministro-chefe da Casa Civil e também com o prefeito e o secretário da Saúde Jean Torman na Câmara dos Deputados e no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação(FNDE) “em busca de recursos para saúde e educação do nosso município”.

Em outros tempos, a foto representaria uma aliança garantida entre Marco e Evandro, como naquele verso de Samba da Benção (Baden Powell/Marcelo Peixoto/Vinicius De Moraes), “com certidão passada em cartório do céu e assinado embaixo: Deus; e com firma reconhecida!”.

Só que os Mandamentos da Nova Política são diferentes da Bíblia. A versão para o “não cobiçarás a mulher do próximo”, que seria algo como “não cobiçarás o apoiador do próximo”, no máximo serve como autorização para cobiçar a todos os outros!

Ninguém mais é de ninguém!

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade