crise do coronavírus

Dr. Levi doa salário de vice-prefeito em cestas básicas

Luiz Zaffalon e Levi Melo fizeram a entrega ao Banco de Alimentos nesta terça

Um dos médicos mais bem sucedidos do Rio Grande do Sul, Dr. Levi executa uma ideia que tinha desde que foi candidato a prefeito, em 2016, mas nunca externou publicamente para não parecer demagogia de campanha: doar o salário. O vice-prefeito entregou nesta terça-feira 100 cestas básicas para o Banco de Alimentos de Gravataí.

É mais do que os R$ 14 mil que recebe no cargo.

A doação foi feita ao lado do prefeito Luiz Zaffalon, que preside o Comitê da Solidariedade, do qual o médico é o coordenador, e passou a ser um programa social permanente e ininterrupto, destinado para a população vulnerável mesmo após o fim da pandemia.

– Esta doação foi apenas um pequeno gesto. Queremos sensibilizar as pessoas, em especial os empresários, para a importância da solidariedade de forma permanente. Além da arrecadação de alimentos, buscaremos doações de materiais de construção, móveis e agasalhos, pois logo ali adiante teremos o inverno, que costuma ser bastante rigoroso. No entanto, neste momento, temos a necessidade urgente de alimentos. O Banco de Alimentos, hoje, está com o estoque abaixo da demanda – disse Dr. Levi, em live.

– A doação que o Dr. Levi fez do seu salário, em cestas básicas, vai impactar na vida de muitas famílias. Nós precisamos que a sociedade encare esse assunto de forma definitiva. Não pode mais haver fome numa cidade como Gravataí, que é a 4ª economia do Estado. Estaremos de porta em porta, no comércio, na indústria, enfim, pedindo para quem quiser e puder colaborar – disse o prefeito.

O gabinete do vice-prefeito disponibiliza o WhatsApp (51) 9790-1500 para tirar dúvidas sobre as formas de doações. Já o Banco de Alimentos de Gravataí está localizado na Avenida Centenário, 87.

 

Assista a live e, abaixo, conto um bastidor e analiso

 

É um gesto bonito do Dr. Levií. Milionário, não precisa dos R$ 14 mil para viver. Mas a ideia não é de todo aprovada entre políticos que apoiam o governo. Quando o vice-prefeito comunicou a ideia em reunião, há duas semanas, tentaram demovê-lo.

– Vai nos deixar mal. O povo da rede social vai querer que todos doem o salário – disse um político.

A forma que Dr. Levi encontrou para não melindrar seus apoiadores é não anunciar que fará a doação mensalmente. Mas vai. Aguardem.

Consultei o vice e ele respondeu ao Seguinte: pelo WhatsApp. 

 

“…

A ideia é ajudar nas demandas que se fizerem necessárias e urgentes. Nesse momento precisamos de alimentos pra nossa população. Estamos desabastecidos e é necessário estimular as doações para o Comitê de Solidariedade. Precisamos potencializar as doações. Estamos precisando muito, pois muita gente está precisando.

…”

 

Ao fim, torçamos para que o gesto do Dr. Levi sensibilize nossas megaempresas.

Alô, GM, que tal doar um dos mais de 1,4 mil carros fabricados por dia em Gravataí?

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade