opinião

Consultoria custa mais de 50 mil para CPI em Cachoeirinha; the new Gravataí 2011

Publicação foi feita dia 2 de janeiro de 2020 no Diário Eletrônico da Câmara de Cachoeirinha

A Câmara de Cachoeirinha vai gastar até R$ 52.750,00 em consultoria para uma das amalucadas CPIs que investigam o governo Miki Breier (PSB) e Maurício Medeiros (MDB), conforme o extrato de contrato 10/2019, publicado dia 2 de janeiro de 2020 no Diário Eletrônico do legislativo.

A ULC Perícia & Assessoria S/S Valor Global é a empresa contratada.  

A Comissão Parlamentar de Inquérito foi instaurada em 12 de setembro pela Resolução Administrativa nº 17/2019, “a fim de investigar irregularidades em contratação indevida, em desacordo com os ditames legais bem como pagamentos a maior e com medições inexistentes de serviços não prestados ou prestados a menor, através do processo de Dispensa n° 33/2017 da empresa SKM EMPREENDIMENTOS E COMÉRCIO”.

Já alertei no artigo A vitória do pastor e o Tudo A Perder para Miki; aparências enganam: 2020 pode ser ano de bagunça e tapetão em Cachoeirinha, como aconteceu quando uma ‘República de Vereadores’ tomou de assalto a Prefeitura de Gravataí em 2011, e um prefeito (Acimar da Silva) foi eleito indiretamente por 10 votos a 4, após um golpeachment contra a prefeita mais votada da história da cidade com 68 mil votos, Rita Sanco, e seu vice Cristiano Kingeskli, a partir de 11 denúncias, todas arquivadas pelo Ministério Público ou sem condenação pelo Judiciário.

Ao fim, 'Cachoeirinha 2020 is the new Gravataí 2011' até na obsessão de ex-aliados para derrubar o governo. E é aquela coisa: começou com “Aonde vamos parar?” e hoje está mais para “Aonde vão nos deter?”.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade